Hotel Parnaíba
Destaques

juiz da criador da Ficha Limpa diz que “Distritão” favorecerá candidatos ricos


Elias Lacerda
Governo do Estado do Maranhão

O ex-juiz e autor da Lei da Ficha Limpa, Marlon Reis, questionou a decisão da comissão especial da reforma política da Câmara Federal, que aprovou nesta quarta-feira (09), alteração na forma de eleger deputados e vereadores. Em vez da eleição proporcional, entra o sistema de voto majoritário, pelo qual se elegem os mais votados, o chamado distritão.

Segundo Marlon, a medida tem o único objetivo de favorecer os candidatos mais ricos. ” O distritão favorecerá os candidatos ricos e os que já têm mandato. Representação das minorias tende a desaparecer”, analisou em postagem nas redes sociais.

O maranhense é considerado uma das maiores autoridades no combate a corrupção no sistema político e tem militado pela igualdade nas eleições. Segundo o ex-juiz, a manobra tem por objetivo evitar o surgimento de novas lideranças e dificultar a candidatura de nomes menos conhecidos. “Um absurdo esse distritão. A maneira que encontraram de assegurar a reeleição e destruir as minorias.”

Na prática, o sistema beneficia a reeleição dos atuais deputados  uma vez que eles têm recall político, visibilidade midiática e a máquina administrativa.

O destaque foi aprovado por 17 votos a 15, mais duas abstenções. Entre os parlamentares maranhenses membros da comissão, Hildo Rocha (PMDB) votou a favor do distritão, Eliziane Gama (PPS) foi contra.

Agora o projeto seguirá para votação no plenário da Câmara.

(Do blog do Marrapá)

Você pode ler também!

Deixe um comentário



Barro Forte