Elias Lacerda - Telegram
Destaques

Polícia Militar do Piauí expulsa capitão que matou namorada e escondeu o corpo em matagal em Teresina



Governo do Estado do Maranhão

 

A Polícia Militar do Estado do Piauí decidiu pela expulsão do capitão Alisson Wattson, acusado de matar a namorada Camilla Abreu a tiros e jogar o corpo da jovem em um matagal na zona Sudeste de Teresina. O relatório do Conselho de Justificação da Polícia Militar concluiu pela expulsão do capitão o considerando culpado. Para a família a sensação é de otimismo, em relação ao caso, mas o procedimento por si só, ainda não exclui Alisson dos quadros da Polícia.

“Hoje recebemos essa notícia com a leitura do relatório. Sabemos que será um processo demorado mas estamos mais confiantes. A gente espera que seja rápido para julgar essa expulsão, mas ficamos mais confortáveis em saber que a Polícia Militar fez o que era certo”, disse Jean Carlos pai da estudante assassinada.

A advogada da família, Ravenna Castro, explica que o procedimento finalizado pelo comando segue agora para o Governador através da Procuradoria Geral do Estado e em seguida pra o Tribunal de Justiça, que só então deve confirmar a decisão.

“Como ele é oficial o procedimento é diferente e deve seguir esse trâmite. É um procedimento moroso e eu acredito que deva ocorrer dentro do prazo de um ano”, explica a advogada.

Segundo Ravenna, durante a leitura do relatório um clima de animosidade no local, fez com que a família se retirasse. “Houve um acirramento de ânimos, ouvimos uma movimentação agressiva e ficamos preocupados com a nossa integridade física, por isso tivemos que deixar o local”, explicou.

O Conselho de Justificação é composto por dois oficiais sendo dois coronéis e um major, que analisaram o caso dentro de um processo administrativo aberto pela Corregedoria da Polícia Militar.

(Cidadeverde.com)

Você pode ler também!

Deixe um comentário



Barro Forte