Elias Lacerda - Telegram
Destaques

Alexandre Almeida critica Rafael Leitoa sobre sua posição em relação a Águas de Timon



Governo do Estado do Maranhão

alexandre discursoO deputado Alexandre Almeida (PSD) ocupou a tribuna, durante a sessão legislativa desta terça-feira (7), para rebater informações dadas pelo deputado Rafael Leitoa (PDT), sobre o serviço de abastecimento de água em Timon.

“Assisti agora há pouco o primo do prefeito de Timon fazendo uma defesa efusiva do orgulho que passou a ter de uma empresa de Campo Grande, que hoje tem a concessão do sistema de água e esgoto em nosso município. Um contrato misterioso, sem transparência, que resultou na contratação de uma empresa que presta um serviço que diariamente é criticado pela população”, disse Alexandre Almeida. “Na semana passada, essa empresa, juntamente com o prefeito e seu staff, fez uma grande festa para inaugurar uma miniestação de tratamento de água, eu vou repetir, uma miniestação de tratamento de água que não tem capacidade de servir mais do que quatro bairros; uma estação de tratamento de água que entrou em Timon trazida por uma carreta, o que comprova que não tem a mínima condição de servir e de tratar água para uma cidade com mais de 165 mil habitantes”, ressaltou o deputado.

Ainda segundo Almeida, logo após a festa, o prefeito e seu secretariado passaram a divulgar que nunca mais a população timonense sofreria com a falta de água. “No entanto, agora a empresa Águas de Timon espalha uma nota nos meios de comunicação informando que seis bairros estão sem abastecimento de água. O que é isso? Como é que se comemora numa semana o fim da falta de água e na outra se divulga o contrário? Que incoerência é essa? Que falta de compromisso é este?”, questionou Alexandre Almeida.

Durante o seu pronunciamento, o deputado também questionou o valor da tarifa que vem sendo cobrado pela Águas de Timon. Almeida tomou como referência os valores cobrados por outras empresas do Maranhão, Piauí e de outras capitais. “Em São Luís, por 10 metros cúbicos é cobrado o valor de R$16,10; em Teresina, pelos mesmos 10 metros cúbicos se cobra R$ 21,42; na Bahia, o valor cobrado pela empresa IMBASA é de R$ 23 reais; em Sergipe, o a DESO cobra R$25,07; na Paraíba, aonde o serviço é de responsabilidade da CAGEPA, o valor  é de R$ 26,93; e em Timon, ao lado de Teresina, por 10 metros cúbicos, a empresa de Campo Grande está cobrando R$27,10”, informou o parlamentar. “O que está acontecendo em Timon é um assalto à mão desarmada, pois esse valor absurdo de tarifa está sendo cobrado pelo fornecimento de água suja, imprópria para o consumo”, acrescentou.

Alexandre Almeida lembrou que a péssima qualidade da água foi constatada pela própria empresa e pelo Ministério Público estadual, que já entrou com uma ação pedindo mudanças no tratamento. “Não vamos querer construir um discurso que não condiz com a realidade, pois lá na base o povo está padecendo, está sofrendo, e o deputado Rafael Leitoa não tem outra opção que não seja defender o seu primo, ele está fazendo o papel dele, mas eu faço o meu que é defender o povo de Timon”, finalizou.

(Da assessoria do deputado)

Você pode ler também!

Deixe um comentário



Barro Forte