Hotel Parnaíba
Destaques

Evangélico, prefeito do Rio de Janeiro continua criando polêmica por não participar do carnaval



Governo do Estado do Maranhão

Evangélico da igreja Universal do Reino de Deus do bispo Edir Macedo, o prefeito do Rio de Janeiro, Marcelo Crivela, que é bispo licenciado da igreja, pelo segundo ano consecutivo não prestigiou a abertura do Carnaval Carioca e nem o desfile das escolas de samba. Ele quebrou um paradigma, pois nunca antes um prefeito deixou de comparecer a festa. O comportamento do gestor tem gerado  um conflito dele com os interesses dos carnavalesco da cidade que detém o maior carnaval do Brasil e a maior festa do mundo.

O primeiro conflito de Crivela com os carnavalescos foi a redução de repasse de recursos para a festa, o que ocasionou um mal-estar e muita crítica ao gestor.

Ao contrário do ano passado onde não prestigiou a festa, mas permaneceu na cidade, neste ano o prefeito optou por viajar para a Europa. Sua assessoria soltou nota que o prefeito viaja a trabalho onde busca novas tecnologias para enfrentar a violência na cidade.

Mangueira foi uma das escolas que fez críticas ao prefeito do Rio

Nos desfiles das escolas de samba o prefeito foi criticado com cartazes e sambas enredo no sambódromo.

Políticos adversários de Crivela aproveitaram a onda da polêmica para queimar o gestor nos meios de comunicação social. O ex-jogador e atual senador Romário foi um dos que ajudou na tarefa de transformar Crivela em judas. “É um babaca. Um merda”. Disparou Romário.

Evangélicos aliados de Crivela rechaçaram as críticas e dispararam dizendo que boa parte das escolas de samba não tem moral para criticar o prefeito, afinal um grande numero é comandado por contraventores ligados ao jogo do bicho e até o crime organizado e o tráfico de drogas.

Esta é a briga feia que ocorre nos bastidores,  atrás das cortinas do belo desfile do carnaval mais bonito, glamoroso, rico e que, infelizmente, ainda em sua grande parte anda de braços dados com o crime de uma cidade onde a violência virou um desafio para o estado e o Brasil.

Você pode ler também!

Deixe um comentário



Barro Forte