Logo Elias Lacerda
                           Clínica São Rafael

Assista ao vídeo: Funcionária do fórum de Timon, irmã da médica assassinada em Teresina, fala sobre o crime

Alyne Kelly Brito, irmã da médica Caroline Naiane Brito Barbosa, 33 anos  – brutalmente assassinada nesse sábado (11) em um condomínio na zona Norte de Teresina -, relatou que a filha da vítima, sua sobrinha, chegou muito abalada na casa da avó e quis saber se sua mãe ainda estava viva. Alyne é funcionária do fórum de Timon. O suspeito do feminicídio, Kelson de Alencar Andrade, deixou a criança de cinco anos na casa da mãe de Carolina após ter matado a médica na frente da menina (veja a matéria inicial clicando aqui).

“A criança estava chorando muito. Ele só disse que estava deixando ela lá e que a filha da mamãe estava no apartamento”, contou a irmã muito abalada. A criança pediu a avó que a avisasse se sua mãe ainda estivesse viva. “Ela até pediu para avó avisar se a mãe ainda estava viva”, disse a tia da menina.

A irmã de Caroline relembra que a médica era uma pessoa muito solícita para a família e que era reservada quanto aos relacionamentos amorosos. Ela conta que o ex-namorado de Carolina já havia demonstrado comportamento possessivo.

“Eu sabia muito pouco dele. Ele era muito obcecado por ela. Ciumento demais. Eu nem tinha muito contato com ele. Eu não gostava de algumas coisas que ele fazia, era muito obcecado por ela”, disse.

Em estado de choque, Alyne Kelly lamenta o ocorrido e diz nunca imaginar que isso fosse acontecer na família.

“A gente vê todos os dias casos acontecendo e só acredita quando acontece com um da gente”, revela a irmã de Caroline.

 

Do cidadeverde.com

Deixe seu comentário

Seu e-mail não será publicado.

*
*

Você pode ler também!

Não desperdice seu tempo e garanta sua hospedagem Dgi Cloud hoje!
Clínica São Rafael