Destaques

Ciro diz que não deverá mais ser candidato; “Alguma coisa tá errada comigo, não é com o povo”

O ex-candidato à presidência Ciro Gomes (PDT) afirmou durante palestra na Universidade de Lisboa, em Portugal, que não deve mais se candidatar a cargos políticos. Ele também lamentou não ter sido eleito nas eleições presidenciais de 2022, em que ficou em quarto lugar no primeiro turno.

Ciro Gomes foi candidato à presidência quatro vezes, em 1998, 2002, 2018 e 2022, mas afirmou que não representa mais uma corrente de opinião. “Alguma coisa tá errada comigo, não é com o povo”, disse o político cearense.

Com uma carreira política que inclui deputado estadual, deputado federal, prefeito de Fortaleza, governador do Ceará, ministro da Fazenda e da Integração Nacional, Ciro afirmou que não tem intenção de concorrer nas próximas eleições.

“Eu vou morrer militando, vou achar outro caminho, mas candidato, nesse momento, eu não gostaria mais de ser, não”, pontuou.

Ciro Gomes também comentou o governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), eleito nas eleições de 2022, e afirmou que pretende seguir ajudando o petista. Ele foi ministro no primeiro mandato de Lula, de 2003 a 2006.

RETROSPECTO DAS ELEIÇÕES DE 2022 NO BRASIL

Nas eleições presidenciais de 2022 no Brasil, Ciro Gomes concorreu à presidência, mas ficou em quarto lugar no primeiro turno, com 8,56% dos votos válidos.

Sua primeira candidatura foi em 1998, quando era filiado ao PPS (atual Cidadania), e obteve 11% dos votos válidos. A segunda tentativa à presidência ocorreu em 2002 pelo mesmo partido e alcançou o 4º lugar com 12%. Já na terceira vez, pelo PDT, atingiu 12,5% na votação e ficou em 3º lugar.

 

Do Diário do Nordeste

Faça um Comentário

Elias Lacerda

Elias Lacerda

Elias Lacerda
Jornalista apaixonado pela notícia e a verdade