Logo Elias Lacerda
                           Clínica São Rafael

Coronavac: O misterioso caso de José Sarney e a morte da esposa do ex-prefeito de Timon Napoleão Guimarães

Acima José Sarney com a esposa Maly Sarney

Atentos observadores dos acontecimentos envolvendo a pandemia no nosso país e leitores deste eliaslacerda.com estão intrigados e interrogando e sobre o misterioso caso envolvendo a vacinação do ex-presidente José Sarney contra a Covid-19 e também a morte de dona Rosilda Guimarães, esposa do ex-prefeito de Timon Napoleão Guimarães, falecida na última sexta-feira(21), vítima da doença.

Com dona Dona Rosilda (na foto acima com o esposo Napoleão Guimarães) chama a atenção o fato dela ter contraído a doença mesmo após cerca de um mês depois de ter tomado a segunda dose da vacina da Coronavac .

Nesta semana a imprensa nacional,  com fato reproduzido pelo jornalista John Cutrim em seu blog (veja clicando aqui),   deu conta de que o ex-presidente José Sarney foi submetido a exames para ver o grau de imunidade que ele teria adquirido após tomar as duas doses da Coronavac e transcorrido o tempo necessário para tal. Misteriosamente Sarney não apresentou imunidade para a doença. E uma curiosidade: Dona Marly Sarney, sua esposa, também vacinada com a Coronavac, apresentou sim imunidade para a doença.

A pergunta que muitos devem estar fazendo é: Porque a Coronavac imunizou Marly Sarney e não o fez com José Sarney e nem com dona Rosilda, a esposa do ex-prefeito de Timon, Napoleão Guimarães?

Com a palavra os especialistas…

14 cometários

Marcos
Comentou em 27/05/21

Pq a vacina não tem 100%de eficácia.

Denis Servio
Comentou em 27/05/21

Isso

Gleyson Costa
Comentou em 27/05/21

É apenas uma vacina, náo e Deus!
Não podemos colocar culpa em uma vacina que imuniza quase 90%.

Rômulo Rocha
Comentou em 27/05/21

Sabemos que a vacina Coronavac só imuniza em torno de 28 por cento pessoas acima de 80 anos (octogenárias. De acordo com pesquisas recentes . Tal imunização não é aceitável pelo OMS. Já a Pfiser e Astrazenica chegam 60 por cento independente da idade .

PAULO ROBERTO DE ANDRADE
Comentou em 27/05/21

É fácil de explicar estas duas situações, nenhuma destas vacinas que estão ai contra covid nenhuma tem 100% de eficacia, portanto muita gente que tomou as duas doses vão morrer.

Baruk
Comentou em 27/05/21

É preciso ser criterioso e responsável ao noticiar esse tipo de situação. Este blog é lido por muitas pessoas que, deparando-se com o texto, podem levar a questionar a importância da vacinação. Em outros casos, podem até mesmo deixar de vacinar os idosos por conta disso.
Com todo respeito, seria importante falar com um infectologista antes de publicar esta matéria e expor de forma clara a justificativa para tal fato.
Infelizmente, num país polarizado, com ânimos acirrados, basta uma desculpa pra não agir em conformidade com o que dizem as melhores práticas em saúde no mundo inteiro relacionadas à proteção da vida nessa pandemia: TOMAR A VACINA.
Fica aqui essa observação.
Obs: No mínimo, a resposta de um especialista deveria ser postada.

José Henrique
Comentou em 27/05/21

É importante salientar que independentemente dar razões que explicam esse fato, todos devem se vacinar. E seguir as recomendações dos órgãos de saúde, usar máscara e manter isolamento social, sempre que for possível.

Benedito Costa Carvalho
Comentou em 27/05/21

Aí está uma das justificativas, pelas quais, a Europa principalmente, não permite a entrada de pessoas vacinadas com a coronavac

Silva
Comentou em 27/05/21

o nível de eficácia da coronavac é muito baixo.mesmo assim empurram essa vacina na população;a mesma nem foi aceita na união européia…

Baruk
Comentou em 27/05/21

https://politica.estadao.com.br/blogs/estadao-verifica/coronavac-nao-foi-proibida-nos-eua-e-na-europa-agencias-reguladoras-nao-divulgaram-analise-da-vacina/?amp

Não é verdadeira a informação de que brasileiros vacinados com a coronavac não possam entrar nos países que integram a União Européia
E é justamente esse tipo de matéria incompleta aqui publicada que proporciona a propagação de notícias falsas.
Lamentável que num momento tão crítico, no qual o país se aproxima de 500 mil mortes, negacionistas tenham espaço para publicar notícias que inverídicas acerca de qualquer vacina.

Você que está lendo esses comentários, lembre-se (se tiver amor à própria vida e dos seus entes queridos), tome a vacina que lhe for oferecida. Não se deixe enganar por estes negacionistas ignorantes, que querem politizar a questão das vacinas.
Se existe alguma coisa que só salvar vidas, chama-se VACINA.

Rômulo Rocha
Comentou em 27/05/21

Acreditamos que a imunidade de rebanho será a grande saída . O vizinho pode não está imunizado , porém o seu próximo estar. O que vale é a maior nuvem de imunização.
Ficamos cabisbaixo porque o Brasil, não tem nem seringas imaginamos imunógenos .

Damiana da Cunha nunes
Comentou em 28/05/21

É muito bom investigar esses casos dessas vacina porque ontem mesmo morreu uma pessoa que ja tinham sido vacinado o seu Dede uma pessoa muito conhecido pelo o grupo claudino. e fui complicação da covid .

Professor ALMEIDA
Comentou em 28/05/21

Vejam a resposta para essas perguntas do Dr. Dimas Covas, diretor presidente do Instituto Butantã, ontem na CPI DA COVID 19. Abram o link e assistam a partir de: 4:17:00.
https://youtu.be/MvAEID3m5Eg

Milton
Comentou em 19/06/21

Meus sentimentos a toda família

Deixe seu comentário

Seu e-mail não será publicado.

*
*

Você pode ler também!

Não desperdice seu tempo e garanta sua hospedagem Dgi Cloud hoje!
Clínica São Rafael