Logo Elias Lacerda
Clínica São Rafael

Homem carioca foi preso acusado de tumultuar festa de aniversário de Teresina no Poty Velho

Um homem foi preso no fim da tarde de ontem, sexta-feira (16/08), por agentes da Guarda Municipal, com apoio da Polícia Militar, após causar tumulto durante a festa de comemoração dos 167 anos de Teresina realizada na praça do bairro Poty Velho, zona Norte da capital.

Ele disse apenas que era “carioca” e que estava ali para participar do protesto realizado por moradores da região, que acusam a Prefeitura de Teresina de estar retirando pessoas de suas casas de forma indevida para ampliação de obras e projetos na zona Norte, como o Lagoas do Norte.

O homem depredou um dos telões que estava exibindo imagens de Teresina durante o evento e em seguida atirou o pedaço do bolo que ganhou na direção do prefeito Firmino Filho. Gerou tumulto, até que o homem tentou fugir e foi encontrado numa rua pelos guardas municipais, levado preso.

Manifestantes ainda tentaram salvar o homem das mãos dos policiais, mas foram impedidos. O homem foi levado para a Central de Flagrantes. Após a confusão, o evento seguiu normalmente e muitos dos que estavam ali aproveitaram a festa e distribuição do bolo pelo aniversário de Teresina.

 

O CORTE DO BOLO

Confusão a parte, houve canto de “parabéns para você” e os tradicionais corte e distribuição do bolo aos populares. O estudante de 10 anos, Enzo Grabriel Santos Lopes Viana, morador do bairro Morros, foi quem recebeu o primeiro pedaço de bolo das mãos do prefeito. Famílias inteiras, moradores da região, se fizeram presentes à solenidade e, protestos a parte, disseram estar ali para prestigiar o evento.

O bolo do aniversário de Teresina teve como tema “Aqui se faz futuro”, a mesma da campanha do aniversário. Tinha oito metros de cumprimento e 70 centímetros de largura, com recheio de coco. O peso era de 167 quilos, representando a idade que Teresina completou.

 

Esclarecimentos feitos neste sábado (17)

 

Foi identificado o autor do tumulto que marcou a solenidade do corte do bolo de aniversário de 167 anos de Teresina, no fim da tarde desta sexta-feira (16/08). Chama-se Christian de Jesus Dorneles Ferreira, tem 25 anos, natural do Rio de Janeiro (RJ) e é professor de inglês.

Ele disse, em seu depoimento feito na Central de Flagrantes, que veio para Timon (MA), para morar com a namorada e atrás de oportunidade de emprego em Teresina (PI). Admitiu que não sabia nem o motivo do protesto feito por alguns moradores -até agora não se sabe a motivação real da manifestação-, mas que decidiu entrar para apoiar.

Foi quando se ‘armou’ de uma pedra, que atirou em uma das TVs da solenidade, e de um pedaço do bolo, que atirou na direção do prefeito Firmino Filho e demais autoridades que estavam no evento. Após o tumulto, tentou fugir, mas foi pego por homens da Guarda Municipal e da Polícia Militar. Foi levado para Central de Flagrantes, onde contou tudo.

No depoimento de um dos guardas que ajudou a levar Christian de Jesus detido, foi identificado que o advogado que se colocou a disposição para defender o acusado foi um autorizado pelo PSOL, o que dá a entender que tratava-se de um ato meramente político liderado por adversários do prefeito Firmino Filho em Teresina.

Christian de Jesus, que disse ainda em seu depoimento que costuma participar de atos de manifestações no Rio de Janeiro contra autoridades, foi enquadrado por perturbação, de acordo com a ocorrência policial que o OitoMeia teve acesso. Em entrevista à imprensa, Firmino disse que acredita que a manifestação tem viés político: “Está se aproximando da eleição, e isso aí (o ato) é política”.

 

Do oitomeia.com

Deixe seu comentário

Seu e-mail não será publicado.

*
*

Você pode ler também!

Não desperdice seu tempo e garanta sua hospedagem Dgi Cloud hoje!
Clínica São Rafael