Logo Elias Lacerda
                           Clínica São Rafael

Informes rápidos do eliaslacerda.com

Observação de cenário

Deputado estadual em fim de mandato, mas ainda integrante da oposição de Timon com maior número de votos no colégio eleitoral local na eleição deste ano, Alexandre Almeida só observa o cenário político local.

Ele ainda não definiu se será novamente candidato a prefeito de Timon em 2020, mesmo sabendo que nas condições atuais sua candidatura tem poucas chances de vingar por uma série de fatores. Mesmo assim o deputado ainda não descartou essa possibilidade.

Um dos poucos políticos da cidade com vida financeira estabilizada, mesmo que alguns até pouco tempo atrás diziam que estava “quebrado”, Alexandre espera encerrar o ano e sobre a conjuntura de 2020 tem dito que tem tempo pra pensar.

 

Rafael Leitoa tem reunião com representantes do sistema “S”

No intuito de fomentar o empreendedorismo no município, o deputado Rafael Leitoa esteve reunido na tarde da última sexta-feira(23) em Timon com Fábio Bernardes ( Gerente da Unidade Sebrae/Timon), César Guimarães( Gerente da Unidade Regional do SEBRAE em Caxias), Cristina Camelo (Gerente da Unidade Senac em Timon), Laura Carvalho ( Diretora Administrativa da SEMPI).

O momento foi para entender todas as ações e os serviços oferecidos por esses Sistemas S na cidade de Timon voltados ao Empreendedorismo e assim embasar o deputado para suas futuras ações junto às Associações, Cooperativas etc.

 

Edivar com Jaconias Morais

Mesmo sendo do MDB, o empresário e ex-vice-prefeito Edivar Ribeiro já não tem em Socorro Waquim a personalidade política de Timon que lhe tenha mais proximidade.

Seu mais novo companheiro de proximidade política é o advogado e ex-vereador Jaconias Morais.

Os dois estão focados na sucessão municipal de 2020 e nos últimos dias tem sido vistos juntos em atividades na zona rural.

 

Assembleia do Ma cria resolução para permitir posse de deputada que sofreu acidente

A Assembleia Legislativa do Maranhão publicou Resolução modificando o regimento interno da casa para permitir que a deputada eleita no último dia 7 de outubro, Andreia Resende possa tomar posse através de um procurador.

Esposa do atual deputado Stênio Resende, Andreia Resende foi candidata a deputada estadual e junto com o marido sofreu um acidente de carro em plena campanha no dia 26 de agosto. A parlamentar passou a co resto da campanha inteira internada em hospital.

Ela perdeu o movimento das pernas e continua em tratamento. Por esta razão a mudança no regimento interno da casa, pois acredita-se que não poderá participar da solenidade de posse e pelas normas antigas a posse não poderia ser feita por procurador.

 

Ruim para a bancada do Maranhão

O enfraquecimento da candidatura de Rodrigo Maia, do DEM, atual presidente da Câmara Federal, na busca de sua reeleição, não é bom para grande parcela da bancada federal maranhense. O deputado carioca tem bom relacionamento com deputados federais como Weverton Rocha (que foi eleito este ano para o senado), Fufuquinha, Rubens Júnior, Juscelino Filho e outros.

Caso não consiga sua reeleição, Maia deixa um problema para esses deputados citados quando forem reivindicar projetos para o Maranhão e a gestão Flávio Dino. A não ser,  claro, que o jogo político de Brasília possa lhes trazer melhorias em outras composições.

No entendimento de analistas o enfraquecimento da candidatura de reeleição de Rodrigo Maia pode acontecer em função do presidente eleito Jair Bolsonaro já ter  três nomes do DEM para compor o governo. Só que Rodrigo Maia tem dito que as indicações não foram com discussão com o partido.

 

O que pretende Sérgio Moro?

A pergunta que toda a imprensa nacional se faz atualmente é: o que estaria pretendendo o juiz Sérgio Moro ao aceitar ser ministro da justiça no governo Bolsonaro. Para muitos, ele mira ser ministro num futuro próximo do Supremo Tribunal Federal, afinal Bolsonaro já prometeu que poderá nomeá-lo.

Para outros, o juiz que se projetou nacionalmente com a Lava Jato quer mesmo é ser presidente da república e o ministério de Bolsonaro é apenas um trampolim para atingir esse objetivo.

Na verdade ninguém sabe. E nem mesmo uma revelação de Sérgio Moro dizendo o que não tem interesse em carreira política nos permite tirar a dúvida, afinal no passado ele também disse que não tinha interesse em cargo político.

Segue o jogo…

 

O belo exemplo do pastor João Pedro

Suplente de vereador de valor, o pastor João Pedro, mesmo tendo sido anunciado como que teria decidido pelo apoio a candidatura de Socorro Waquim a deputada estadual na última eleição, na verdade João Pedro não trabalhou para nenhuma candidatura em Timon.

Candidato a vereador em 2016 na base de apoio do prefeito Luciano Leitoa pelo Partido da Mulher Brasileira (PMB), João Pedro nesta eleição chegou sim a conversar com Socorro Waquim, com interlocutores de Rafael Leitoa e com a vereadora e candidata a deputado federal Cláudia Reginal, mas como as conversas aconteceram praticamente às portas das eleições, João Pedro preferiu declinar de qualquer acordo e ficou mesmo neutro do processo.

Além de não achar correto entendimentos em véspera de eleição, pois tendem a resultar em alianças políticas pouco sérias e sem duração, o pastor assim evitou boatos tão comuns em períodos eleitorais de que o entendimento teve o viés financeiro como fator principal para o acordo.

Foi bonita e correta a postura do pastor…

Deixe um comentário

Você pode ler também!

Não desperdice seu tempo e garanta sua hospedagem Dgi Cloud hoje!
Clínica São Rafael