Logo Elias Lacerda
Clínica São Rafael

Óleo no litoral do Nordeste: Universidade descobre presença da substância em peixes e mariscos

Óleo no Nordeste: Ufba aponta presença da substância em peixes e mariscos
Óleo no Nordeste: Ufba aponta presença da substância em peixes e mariscos (Foto: Marina Silva/Arquivo CORREIO)

Os 3.338 km de praias do Nordeste têm agora 268 localidades que foram atingidas pelo petróleo cru que apareceu no litoral desde o dia 30 de agosto. Destas, 180 ainda apresentam manchas ou vestígios esparsos; as outras 98 já foram limpas pelas operações do Grupo de Avaliação e Acompanhamento (GAA). As informações são do mapa elaborado pelo Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) e atualizado às 23h49min dessa segunda-feira, 28.

Segundo o documento, 18 locais cearenses foram afetados pela poluição que segue sem origem identificada. O mapa aponta 13 lugares do Estado com até 10% de contaminação: Barreiras, Quixaba, Canoa Quebrada, Cumbe, Pontal de Maceió, Morro Branco, Barra Nova, Prainha, Sabiaguaba, Praia do Futuro, Paracuru, Lagoinha e Bitupitá.

Por outro lado, cinco praias que apresentaram óleo em setembro e no início deste mês foram revisitadas e estão limpas. São elas: Majorlândia, Barra de Sucatinga, Caponga, Taíba e Malhada, em Jijoca de Jericoacoara.

Ainda nessa segunda-feira, 28, o GAA informou que “foram mobilizadas equipes para atuar na limpeza de oito praias, onde foi observado o reaparecimento de óleo”. As praias estão localizadas em cinco estados da região do nordeste, sendo elas: Via Costeira e Búzios-RN, Conceição e Itapuama-PE, Japaratinga e Piaçabuçu-AL, Abaís-SE, Morro de São Paulo e Moreré-BA.

De O Povo, de Fortaleza

Deixe seu comentário

Seu e-mail não será publicado.

*
*

Você pode ler também!

Não desperdice seu tempo e garanta sua hospedagem Dgi Cloud hoje!
Clínica São Rafael