Logo Elias Lacerda
Clínica São Rafael

Radialista vai acionar na justiça gerente do Banco do Brasil de Timon

Vira e mexe o Banco do Brasil, agência de Timon, vive envolto em maus tratos aos clientes . Em 2017 o banco foi determinado pelo Tribunal de Justiça, após ação movida pelo Ministério Público local, a adotar de diversas providências para agilizar o atendimento, aprimorar a segurança e melhorar o conforto dos clientes na agência do município de Timon.

No último dia 6 deste mês a agência voltou a protagonizar vergonhosa insensibilidade com um cliente aposentado que precisou de uma “prova de vida” exigida pelo INSS para continuar recebendo seus proventos.

Com 80 anos de idade e vitimado por dois Acidentes Vascular Cerebral (AVC), o aposentado João José Azevedo foi levado pelo filho, o radialista Carlos Alberto,  para a agência. Com com sérias dificuldades de locomoção, ficou dentro de um carro parado na porta do banco. O filho chamou o gerente, explicou a situação e pediu para o mesmo fazer a “prova de vida” com o aposentado no carro, como já acontecera em anos anteriores,  mas o gerente se negou. O radialista contou ao eliaslacerda.com que seu pai passou horas na porta do banco enquanto ele tentava sensibilizar o gerente a fazer tão simples presteza. “O gerente alegou novas normas para não fazer a prova de vida do papai, mas pelo meu entendimento ele jogou o Estatuto do Idoso no lixo com tal postura. Foi um sofrimento . Recorremos até ao Ministério Público que nos encaminhou ao INSS de Timon para fazer a prova de vida. Lá meu pai foi tratado como gente, ao contrário do tratamento dispensado no Banco do Brasil”, desaba Carlos Alberto.

O radialista conta que mesmo com a prova de vida feita no INSS,  o Banco do Brasil não liberou a aposentadoria e só aceitou liberar o pagamento após o aposentado se dirigir a agência e fazer no próprio banco, o que foi uma dificuldade enorme para o aposentado . Somente assim o idoso teve seu salário de aposentado liberado. “Foi humilhante o que meu pai e eu passamos pela falta de sensibilidade do gerente geral do Banco do Brasil de Timon. Por conta disso, vamos contratar um advogado e acionar ele na justiça por danos morais “, contou o radialista.

Deixe seu comentário

Seu e-mail não será publicado.

*
*

Você pode ler também!

Não desperdice seu tempo e garanta sua hospedagem Dgi Cloud hoje!
Clínica São Rafael