Logo Elias Lacerda
Clínica São Rafael

Timonenses que forem entrar em Teresina terão que comprovar a motivação; Entenda como vai funcionar

O prefeito de Teresina, Firmino Filho (PSDB), assinou um novo decreto nesta segunda-feira (18) que determina medidas mais duras nas barreiras sanitárias situadas entre a capital piauiense e o município de Timon, no Maranhão.

Uma delas é de que, a partir de agora, as pessoas que desejarem entrar em Teresina , seja ela de Timon ou outras cidades advindas do Maranhão, deverão apresentar documentação e comprovar a necessidade de trafegar entre as cidades.

Conforme o decreto, está permitida a entrada de servidores e empregados públicos, trabalhadores de empresas privadas, funcionários que residem no Maranhão e que atuam em estabelecimentos de serviços essenciais em Teresina.

 Pontes entre Teresina e Timon com barreiras sanitárias registram longos engarrafamentos — Foto: Reprodução/TV Clube

Pontes entre Teresina e Timon com barreiras sanitárias registram longos engarrafamentos — Foto: Reprodução/TV Clube

Sobre a entrada de pessoas que apresentarem problemas de saúde, o secretário do municipal de governo, Fernando Said, explicou que quem apresentar qualquer problema de saúde só poderá ter acesso a Teresina pelo sistema de regulação do SUS ou em casos de urgência ou emergência.

“Nós teremos a capacidade de atender as pessoas que realmente precisem da condição de apoio da Prefeitura de Teresina, do sistema de saúde da capital. Então, somente nesses dois casos: pelo sistema de regulação do SUS, que é nacional e que a cidade coordena no estado e também nos casos de urgência e emergência”, afirmou.

O secretário informou que o novo decreto foi desenvolvido após o aumento significativo de pacientes vindos de outros estados e de municípios, especialmente do Maranhão.

“O que nós temos observado é que tem aumentado muito o número de pacientes de outros estados e municípios em Teresina, especialmente vindo do Maranhão. Então, nós estamos com um decreto regulamentando o controle de entrada de veículos, principalmente vindo do Maranhão. Poderão acessar Teresina as pessoas que, realmente, tenham algum vínculo com a cidade ou que tenham necessidades obrigatórias”, afirmou.

Cadastramento em site: como fazer?

As pessoas que se enquadram nos critérios do decreto e que necessitam de acesso frequente a capital piauiense poderá se cadastrar no site da Fundação Municipal de Teresina (FMS) para obter o documento digital. A pessoa deverá apresentar este documento sempre que passar pelas barreiras sanitárias.

Os veículos que descumprirem o decreto estarão sujeitos a uma multa no valor de R$ 195,23 por cada passageiro transportado. Além disso, está autorizada a apreensão de qualquer veículo ou meio de transporte, inclusive fluvial, que esteja transportando passageiros em desacordo com o decreto. O veículo ou meio de transporte apreendido será conduzido a um local adequado e ficará sob a tutela dos órgãos do poder municipal.

As barreiras sanitárias serão coordenadas e orientadas pela Fundação Municipal de Saúde (FMS), Vigilância Sanitária, Guarda Civil Municipal, Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito e Polícia Militar do Piauí.

Decretos determinam distanciamento social

Para evitar a contaminação pelo vírus, o isolamento social e medidas emergenciais foram determinadas por meio de decretos do governo do estado e das prefeituras, como na capital piauiense, para que a população fique em casa e evite ao máximo ir às ruas.

Policiais fazem abordagens nas fronteiras do estado a ônibus e veículos particulares. Escolas, universidades e a maior parte do comércio, assim como serviços públicos, suspenderam as atividades. Os decretos preveem que quem descumprir as regras pode ser penalizado com multa ou até prisão.

Prevenção, contágio e sintomas

Lavar bem as mãos é a maneira mais eficaz de evitar o contágio — Foto: Getty Images via BBC

Lavar bem as mãos é a maneira mais eficaz de evitar o contágio — Foto: Getty Images via BBC

Lavar as mãos de forma correta , uso de álcool em gel, máscaras, evitar contato pessoal e aglomerações de pessoas são algumas das orientações para evitar o contágio da doença. É importante também ficar atendo quanto às formas de transmissão do vírus e os sintomas.

Do G1 PI

7 cometários

Carlos
Comentou em 18/05/20

Absurdo, cadê o prefeitão de TIMON

Ranistende
Comentou em 18/05/20

Pior é que Site nem funciona. É muita falta de planejamento.

ILDOMAR
Comentou em 18/05/20

Esse prefeito de Teresina vai pagar por essas besteiras que esta fazemdo. Quando chegar a prestação de contas vamos ver o quanto ele com sua gang roubou por traz desses decretos absurdos…

Rômulo Rocha
Comentou em 18/05/20

Analisei que há muita discriminação com a cidade de Timon e , com todo o estado do Maranhão . Saibamos que Timon é uma cidade dormitórios do povo de Teresina. E, que não estamos procurando as mídias
sociais pra fiscalizar e testar as pessoas por covid-19 .

Loki Aesir
Comentou em 19/05/20

E as autoridades maranhenses vão deixar o Prefeito de Teresina cometer crime de preconceito de origem contra os maranhenses. Esse decreto é a prova do crime previsto no Art. 20, da lei 7176/89. Esperando as ações de quem tem a obrigação de fazê-lo

MARCOSMENDES
Comentou em 19/05/20

é um flargrante e inadmissível absurdo! Pois não só Timon, como toda a região leste maranhense convive e tem uma estreita relação econômica com Teresina. Inclusive usam unicamente a saúde privada nesta capital para fazer tratamentos ou consultas rotineiras. Como ficam as pessoas que usam plano de saúde unimed, medplam, hapvida e demais somente em Teresina? Esse prefeito devia pensar mais, pois a capital vai perder muito, visto que os maranhenses injetam uma considerável parcela de dividendos no comércio local (mesmo na quarentena).

eduardo marinho
Comentou em 21/05/20

minhas congratulações da constituição brasileira sendo pisada e violada os direitos de um único povo que tem único sangue e valores multíplos ,por tanto o decreto municpal fere os principios da constituição brasileira e não levam em conta a legislação de transito em recolher os veiculos que não estejam em atraso ,mas se feri um suposto decreto insconstituicional que fere a diginidade humana nas bliz sanitarias sem critérios de saúde em penalizar condutores em plena saúde sem nenhum laudo que comprove o suposto vírus e definidamente habilitados em suas propriedades adquiridas com muito suor e dedicação ,por tanto meus sinceros repúdio as autoridades do poder municpal de timon que não se manifestaram em defesa dos direitos individuais dos timonenses .

obrigados aos que fizeram ouvir a voz do povo de timon nos tribunais competentes .

eduardo marinho

21/05/2020

Deixe um comentário

Você pode ler também!

Não desperdice seu tempo e garanta sua hospedagem Dgi Cloud hoje!
Clínica São Rafael