Hotel Parnaíba
Destaques

Veja com vídeo: Ministro do Supremo pede a prisão de advogado que tentou constrangê-lo em avião




O ministro do STF Ricardo Lewandowski pediu prisão de passageiro após ouvir que Supremo era uma “vergonha” Sérgio Lima/Poder360 – 20.jun.2018

O ministro Ricardo Lewandowski, do STF (Supremo Tribunal Federal), pediu nesta 3ª feira (4.nov.2018) a prisão de 1 homem que criticou o Supremo. O caso foi em 1 voo comercial de São Paulo para Brasília.

O avião partiu do Aeroporto de Congonhas às 10h45 e aterrissou no Aeroporto Internacional Juscelino Kubitscheck às 12h50.

Ao desembarcar, o passageiro, Cristiano Caiado de Acioli, 39 anos, foi encaminhado para a Superintendência da Polícia Federal do Distrito Federal.

Advogado, Cristiano Caiado é filho da subprocuradora-geral da República aposentada Helenita Amélia Gonçalves Caiado de Acioli. Também irmão do atual procurador da República Bruno Caiado Acioli. A comunicação da PF disse que Cristiano não foi preso, mas foi retido apenas para ser ouvido, acompanhado de 1 advogado. Foi liberado logo após prestar o depoimento por volta das 18h.

Segundo a assessoria do ministro, “o passageiro começou a injuriar o STF como instituição, não pessoalmente ao ministro Lewandowski”, e por isso, o ministro solicitou a presença de 1 agente da PF. Apesar do fato, para o ministro, segundo a assessoria, não foi o caso de pedir para que Cristiano fosse retirado do voo.

Um vídeo que circula nas redes sociais, supostamente feito pelo próprio Cristiano dentro do avião, mostra Lewandowski mexendo no celular. Cristiano o provoca: “Ministro Lewandowski, o Supremo é uma vergonha, viu? Eu tenho vergonha de ser brasileiro quando vejo vocês”.

Incomodado com o comentário, Lewandowski questiona: “Vem cá, você quer ser preso?”. Em seguida, o ministro fala com 1 comissário de bordo e pede a presença da Polícia Federal.

Cristiano então, rebate: “Eu não posso me expressar? Chama a Polícia Federal, então”.

Lewandowski continua a falar com o comissário: “Chama a Polícia Federal”.

Assista ao vídeo:

Você pode ler também!

Deixe um comentário



Barro Forte