Destaques

Vídeo mostra jovem sendo assassinado a tiros em bar de Teresina

Assista ao vídeo acima

Câmeras de segurança flagraram o momento em que Wesley Pereira da Silva, 26 anos, foi morto a tiros em um bar no bairro Mocambinho, zona Norte de Teresina, na noite desta quinta-feira (07). 

Nas imagens, a vítima aparece no balcão do estabelecimento mexendo no aparelho celular quando o atirador chega e efetua cerca de 10 disparos. O suspeito estava usando uma calça preta, camisa vermelha, máscara facial e um boné preto. 

O coordenador do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), delegado Francisco Costa, o Baretta, conversou com o Cidadeverde.com e afirmou que, pela característica do crime, o assassinato foi premeditado. 

“Não tenha dúvida. Você vê que o indivíduo adentra o estabelecimento, faz o disparo e volta algumas vezes em direção a ele. Inclusive, a gente vê que a arma apresenta um incidente de disparo, mas ele assim mesmo desfaz e continua. Não sei o qual era o ódio que aquele indivíduo tinha tanto dessa vítima”, pontuou o delegado. 

Wesley Pereira havia relatado para familiares que tinha medo de ser morto. Segundo o delegado, ele havia percebido a presença de uma pessoa nas proximidades do bar em atitude suspeita. 

“Ele tinha ligado para a proprietária do estabelecimento alegando que tinha um indivíduo nas imediações fingindo que estava usando um telefone celular, falando com alguém, e que ele pressentia que aquilo era voltado pra ele. Eu acredito que ele já sabia o que estava acontecendo e é isso agora que a polícia, através do DHPP, vai descortinar”, acrescentou o delegado. 

Segundo levantamento do DHPP, Wesley tinha passagem pela Polícia e já foi preso e autuado em flagrante, após ser ferido a bala durante um assalto na avenida Maranhão. Por conta disso, passou oito meses internado e logo após passou mais um ano na cadeia pública de Altos. Agora, os investigadores apuram se ele tinha alguma relação com facção criminosa

“É isso que a gente está investigando. Na zona Norte aconteceu alguns crimes, inclusive ontem estive com o delegado geral, secretário de Segurança Pública no sentido de pedir ao secretário que tenha uma ação maior da Polícia Militar, que é a nossa polícia ostensiva, naquela região e que o nosso distrito policiais também faça o nosso trabalho”, destacou o delegado Baretta. 

 

Do cidadeverde.com

Faça um Comentário

Elias Lacerda

Elias Lacerda

Elias Lacerda
Jornalista apaixonado pela notícia e a verdade