Logo Elias Lacerda
Clínica São Rafael

Garoto de 13 anos desvenda caso de mulher desaparecida desde 1992

O carro no fundo do lago e içado pela polícia canadense

O carro no fundo do lago e içado pela polícia canadense Foto: Reprodução/CNN

Max Werenka, de 13 anos, estava atravessando de barco o lago Griffin, perto de Revelstoke (Columbia Britânica, Canadá), no mês passado quando avistou um carro no leito. O nível da água estava mais baixo e o veículo, em posição vertical, pôde ser observado.

O adolescente contou sobre o achado para a mãe, que presumiu que se tratava de um carro envolvido em acidente em 2009 no local. A mulher contou à Polícia Montada, que decidiu investigar.

Uma equipe foi ao local, mas, por causa da inclinação do Sol no momento, não foi possível ver o carro.

Max não se deu por vencido. Com uma GoPro, ele mergulhou no local.

Carro é retirado de lago no Canadá
Carro é retirado de lago no Canadá Foto: Divulgação/Royal Canadian Mounted Police

Três dias depois, o velho Honda Accord foi içado pela polícia. No seu interior havia um corpo.

O corpo era de Janet Farris, da cidade de Mill Bay (Columbia Britânica, Canadá), desaparecida em 1992 – 14 anos antes de Max nascer -, contou a emissora canadense CBC.

Janet Farris

Janet Farris Foto: Reprodução

Janet estava dirigindo para um casamento em Alberta quando foi dada como desaparecida pela família. Meses de buscas não deram em nada e o caso foi encerrado.

“A pior coisa era não saber o que havia acontecido”, contou George, filho de Janet.

A polícia acredita que carro de Janet tenha despencado de uma rodovia que passa ao redor do lago.

Max foi chamado pela Polícia Montada de “bom detetive”.

Do jornal Extra

Deixe seu comentário

Seu e-mail não será publicado.

*
*

Você pode ler também!

Não desperdice seu tempo e garanta sua hospedagem Dgi Cloud hoje!
Clínica São Rafael