Anuncie
Informes

Veja a diferença entre as salas na PF onde estão presos Lula e Temer



Joedson Nunes - Arquiterura

Os ex-presidentes Lula e Michel Temer foram presos pela Lava-Jato
Os ex-presidentes Lula e Michel Temer foram presos pela Lava-Jato Foto: Ueslei Marcelino / Reuters

SÃO PAULO — Dois ex-presidentes estão presos em decorrência das investigações sobre corrupção e desvio de dinheiro público feitas pela Operação Lava-Jato. O petista Luiz Inácio Lula da Siva está preso desde 7 de abril de 2018. na Superintendência da Polícia Federal (PF) de Curitiba. Michel Temer (MDB) está desde ontem na sede da PF, em São Paulo. Veja as características de cada uma das celas.

Michel Temer*

Cela

Passou a noite em uma sala – com cerca de 20 metros quadrados – improvisada com uma cama, no mesmo andar onde fica o superintendente da PF. Como não havia banheiro no cômodo, o ex-presidente foi transferido para outra sala com toalete individual. Policiais também levaram a cama e um frigobar para a nova cela improvisada.

Visitas

Ainda não foram acertados os detalhes sobre visitas a Michel temer.

Motivos

É acusado de participar de um esquema de obras em Angra 3, no qual teria sido beneficiadpo com R$ 1,091 milhão

**** Temer pode ser transferido para uma sala do Estado Maior na sede da Divisão da Cavalaria da Polícia Militar de SP. Lá, Temer terá direito a um espaço com banheiro, uma mesa, cama e acesso à televisão.

Luiz Inácio Lula da Silva

Cela

Na Superintendência da PF, em Curitiba, Lula ocupa uma sala improvisada de 15 metros quadrados com cama, banheiro e uma mesa. O ex-presidente conta ainda com uma TV de plasma, uma esteira ergométrica para fazer exercício e um aparelho de MP3 para ouvir música.

Visita

Pode receber visitas de advogados todos os dias. No máximo, dois defensores por dia. Já familiares e amigos tem um dia determinado: quinta-feira, das 8h30 às 11h30 e das 13h30 às 16h.

Motivo

Lula foi preso após ser condenado em segunda instância por corrupção e lavagem de dinheiro no caso tríplex do Guarujá. Em abril, o Superior Tribunal de Justiça rweduziu a pena de 12 anos e um mês de prisão para 8 anos, dez meses e 20 dias.

Você pode ler também!

Deixe um comentário



Barro Forte