Águas de Timon
Policial

Agente penitenciário de Pedrinhas foi pego com celulares e drogas que entregaria para os presidiários; ele foi preso e passou de agente a detento



Folguedos de Timon 2018

Agente penitenciário temporário do Complexo Penitenciário de Pedrinhas presenteou com um carro à esposa dias antes de ser preso por suspeita de tentar repassar celulares e drogas para detentos do Presídio São Luís (PSL) 3. Há suspeita que ele tenha beneficiado presos com objetos durante meses.

Em questão de horas, agente penitenciário trocou de farda e mudou de lado na Penitenciária de Pedrinhas; Nas imagens ele aparece com o uniforme de trabalho, até então, em seguida, um detendo corta o cabelo do agora ‘colega’.

Do blog do Domingos Costa– O agente penitenciário temporário Genilson Costa Gomes foi preso em flagrante com dez celulares e dez quilos de maconha na Penitenciária Regional de Pedrinhas, na manhã desta sexta-feira (5). De acordo com a Polícia Civil, ele estava tentando entregar o material aos presos.

O delegado Luiz Augusto Mendes, da Superintendência Estadual de Prevenção e Combate a Corrupção (Seccor), disse a imprensa que já havia uma suspeita de que Genilson Costa estaria tendo contato com presos. “Há informações de que em dias anteriores ele teria passado uma sacola para um detento, o que gerou suspeita. Hoje, ele ia passar pelo scanner corporal, mas deu uma desculpa e foi para o alojamento, seguindo depois para o posto de trabalho. Com isso, os seguranças foram até o alojamento e vasculharam a mochila do agente. Dentro dela encontraram cinco celulares com carregadores e três pacotes de maconha, pesando cerca de meio quilo”, explicou o delegado, que agora investiga para quem seria entregue esse material.

Não seria a primeira vez que Genilson tentaria beneficiar presos com objetos, neste caso droga e celulares. Recentemente, ele deu um carro de presente à esposa, chegando a postar fotos em sua rede social. Há suspeita que a compra do carro tenha sido feita com dinheiro repassado por detentos. Tudo isso deve ser apurado nas investigações sobre as ações do agente preso.

Polícia agora investiga para quem seria entregue o material…

 

E MAIS…

Genilson Costa Gomes trabalhava como agente temporário há mais de um ano. Após ser apresentado na Seccor, Genilton foi encaminhando para a Central de Triagem de Pedrinhas.

Ele irá responder por tentativa de tráfico de drogas e pelo crime de inserção de aparelho celular no ambiente prisional.

Por meio de nota, a Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (SEAP) afirmou que o servidor temporário será exonerado.

Você pode ler também!

Deixe um comentário



Barro Forte