Logo Elias Lacerda
                           Clínica São Rafael

Operação da polícia contra abusos de guardas municipais termina com prisões e o comandante da instituição morto

A Polícia Civil e Militar cumpriu 08 mandados de apreensão, buscas e prisão na cidade de Viana, na Baixada Maranhense. O caso movimentou a cidade e teve apoio do GOE e Força Tática, com participação de 15 policiais. Um policial reformado foi preso e o atual comandante da Guarda Municipal foi morto durante a operação realizada na madrugada desta terça-feira, 01.

Prisões, apreensões e buscas foram realizadas contra Guardas de Viana

Policiais das cidades de Viana, Pinheiro e São Luis participaram da operação e deu cumprimento a 07 mandados de busca e apreensão e 01 mandado de prisão, expedidos pela Comarca da cidade de Viana, contra os oito guardas contratados pela Prefeitura. O sargento reformado e exonerado do comando da Guarda Municipal, José Raimundo Costa, conhecido como Manelão, foi preso.

Contra eles, pesam a acusação de abusos de autoridade contra moradores da cidade. A operação começou com a chegada do reforço policial e foram montadas 09 equipes, mesclando policiais das duas instituições, cada uma sob o comando de um delegado. José Raimundo Costa (Sgt PM RR), vulgo Manelão, foi conduzido por ter sido encontrado em sua posse uma pistola cal.380, numeração KCT39899, com 03 carregadores e 43 munições cal. 380, 01 munição cal.38 intacta, 03 cartuchos cal.12 e 02 cartuchos cal.22.

Raimundo dos Santos Baia Pinheiro, que era comandante Interino da Guarda Municipal de Viana, foi baleado pelos policiais após reagir com tiros contra os agentes. Ele foi levado ao Hospital Municipal, mas não resistiu e morreu logo em seguida, segundo contou a polícia no relatório divulgado para a imprensa. Em sua residência foram apreendidos os seguintes objetos: um revolver cal.38, numeração 1675159, 04 munições cal.38 intactas e 02 munições cal.38 deflagradas, 03 capas de colete, 01 placa de colete balístico e 01 par de algemas.

Além disso, Francisco de Assis Mendonça Neto foi conduzido por ter sido encontrado em sua posse 02 munições cal.12 e 01 placa de colete balístico sem numeração. João Batista Meireles, vulgo “curica”, também foi conduzido por ter sido encontrado em sua posse 01 revólver cal.38, numeração D900985, com 10 munições cal.38 intactas. Já Vantuir Costa Neves foi conduzido em virtude do cumprimento a mandado de prisão, entretanto, nenhum material ilícito foi encontrado em sua posse.

Marcio Aurélio Mendonça Neto e João Batista Aroucha Braga, vulgo “Baro”, foram alvos de buscas, mas nenhum ilícito foi encontrado em suas residências. Por fim, Rayones Queiroz de Sousa foi conduzido por estar em posse de 01 placa de colete balístico, 02 balaclavas, 02 algemas, 01 espingarda desmontada de calibre não identificada, 01 simulacro de pistola, 05 munições de cal.38 e 02 cartuchos de espingarda de calibre não identificado.

Providências

Após a finalização da operação, as guarnições da Polícia Militar juntamente com a Polícia Civil, fizeram a condução dos presos, bem como dos materiais apreendidos durante a operação para a Delegacia Regional de Viana.

Deixe seu comentário

Seu e-mail não será publicado.

*
*

Você pode ler também!

Não desperdice seu tempo e garanta sua hospedagem Dgi Cloud hoje!
Clínica São Rafael