Logo Elias Lacerda
                           Clínica São Rafael

Policiais militares constrangem advogado em bar no centro de Timon

Dois policiais militares que faziam ronda de motocicleta na noite de ontem no centro de Timon estão sendo acusados de constranger um dos mais conhecidos moradores da cidade, o advogado Lívio Pedreira(na foto acima). Bem relacionado e sem antecedentes criminais, Lívio Pedreira entrou em contato com eliaslacerda.com para dizer que foi humilhado por dois PMs quando estava em um bar com amigos no centro.

Tudo aconteceu no bar do Pinto, local muito frequentado por muitos moradores do centro e que fica localizado, na esquina da rua Aquiles Lisboa com a Avenida Piauí. Lívio conta que estava com os amigos quando passou pela avenida Piauí dois militares em ronda de motocicleta. Um deles lhe olhou, mas aparentemente sem problemas. Passados alguns minutos  os dois militares voltaram e um deles lhe acusou de ter xingado sua mãe. Lívio negou em seguida disse que jamais faria isso e se identificou dizendo ser advogado, o que fez um dos PMs xingar a classe de advogados.

O advogado relatou que no local se encontravam várias pessoas conhecidas e amigas suas do centro da cidade, como o vereador Henrique Júnior, o suplente de vereador Pedro Henrique, o ex-vereador Tales Waquim, o funcionário público do judiciário Antonio Júnior Simão, dentre outros. Todos ficaram abismados com o comportamento dos militares e tentaram conversar com a dupla de policiais, mas foram ignorados.

“Nunca fui tão humilhado e passei tanta vergonha na minha vida. Além de me distratarem verbalmente, me colocaram contra a parede e me fizeram uma revista rigorosa como se eu fosse bandido”, desabafa Lívio Pedreira que, por ironia do destino, é integrante de uma família com muitos militares. Seu primo Edvaldo é comandante do Policamento metropolitano de Teresina, seu outro primo Erisvaldo é comandante da PM na cidade de Piripiri, no Piauí, isso sem falar que seu avô é coronel aposentado do exército e seu irmão é policial civil.

Várias pessoas que estava no estabelecimento filmaram a ação dos militares e o advogado juntou todo esse material e fará uma denúncia ao comando geral do 11º Batalhão em Timon, além de acionar a presidência da OAB Piauí e o ministério público. “Estou uma pilha. Não dormir na madrugada por conta dessa situação. Vou procurar meus direitos e isso não pode ficar impune”, desabafou o advogado Lívio Pedreira.

O outro lado

O eliaslacerda.com está com seu espaço aberto a versão dos policiais. Nós não procuramos os policiais porque não conseguimos identificá-los na ação, pois estavam de capacete.

 

 

2 cometários

Nailton Soares Lima
Comentou em 25/02/17

Se fosse uma pessoa desconhecida e que não fosse amigo de fulano e de beltrano, duvido se teria toda essa repercussão.

ALAN WANDERLEI
Comentou em 02/03/17

PUNIÇÃO AOS QUE ANDAM À MARGEM DA LEI

Deixe um comentário

Você pode ler também!

Não desperdice seu tempo e garanta sua hospedagem Dgi Cloud hoje!
Clínica São Rafael
Ateliê dos Doces