Tiroteio na Vila do Bec: mãe procura o eliaslacerda.com e explica fato que mobilizou vários policiais de Timon

O eliaslacerda.com recebeu na manhã desta sexta-feira (15) a dona de casa Elizângela Maria Paiva Sousa. Acompanhada de um dos seus filhos, Alex Standerley de Sousa Dias, de 21 anos, ela conta como tudo aconteceu na última quarta-feira (13) no começo da noite onde um de seus filhos foi baleado, episódio que mobilizou grande número de policiais militares (releia a matéria clicando aqui).

Segundo Elizângela, a confusão pode ter originado de um fato ocorrido no sábado passado, dia  9, quando seu filho Alex Standerley(na foto acima) e mais outros cerda de dez amigos foram assaltados e tiveram objetos roubados e uma motocicleta danificada pelos assaltantes. A dona de casa conta que o assalto sofrido pelo filho irritou o marido dela que conhecia os acusados e foi até uma casa onde os mesmos se encontravam para tomar satisfação com eles e no local houve uma grande discussão, mas que foi acalmada com a interferência de pessoas que se encontravam no local.

“Já na última quarta-feira acho que pra se vingar, um menor parente dos acusados de praticar o assalto atirou contra meu filho mais novo que brincava numa quadra de futebol. O caso irritou a todos da Vila do Bec, pois inicialmente achávamos que ele tinha sido morto e os acusados pressionados pela nossa família e o povo, esconderam-se dentro de uma casa. Quando a polícia chegou eles estavam dentro da casa e os militares agrediram várias pessoas inocentes que estavam no local. Meu marido, um dos meus filhos e outros foram agredidos como se fossem bandidos. Moramos há 35 anos na Vila do Bec e todos sabem que nossos filhos nunca se envolveram com drogas ou crime. Todos os moradores sabem que sempre vivemos do nosso trabalho. Tanto que todos ficaram do nosso lado por saber que aqueles que foram presos são os verdadeiros culpados. Queria poder falar isso para o comandante da PM Coronel Schinneyder e poder explicar a situação. Acredito que os policiais possam ter se confundido e naquele tumulto isso é possível, mas o fato é que a Vila do Bec precisa de mais segurança, as drogas transformaram o bairro num grande problema para todos que vivem lá”, destacou ela.

Elizângela Maria Paiva Sousa contou que o filho dela que foi baleado, Arilson Stanley Sousa Dias, de 20 anos, levou dois tiros, sendo um na cabeça e outro na perna. Ele está internado no Hospital de Urgência de Teresina com o maxilar quebrado e aguarda cirurgia. Felizmente ele não corre risco de morte.

Dona Elizângela explica que a grande quantidade de pessoas na porta da Central de Flagrantes foi ocasionada pela população da Vila do Bec revoltada com os tiros que o filho dela recebeu.

A dona de casa apela para as autoridades da segurança pública para que intervenham na Vila do Bec, pois diz que sua família está sendo ameaçada após o episódio da última quarta-feira (13). “Estamos recebendo ameaça de que vão invadir nossa casa para nos matar. Estamos apreensivos e esperamos providências das autoridades”, finalizou ela.

1 comentário

Miguel
Comentou em 15/02/19

A insegurança toma conta de todos. Falta Deus no coração de muitos. Triste situação.

Deixe um comentário

Você pode ler também!

Barro Forte
WhatsApp chat