Logo Elias Lacerda
                           Clínica São Rafael

Vereador e funcionário da prefeitura de Timon batem boca na Câmara e caso foi registrado na delegacia

A  Sessão Solene em Comemoração aos 80 anos da primeira Sessão Legislativa realizada em Timon foi precedida de uma confusão nos bastidores da casa na manhã deste terça (8). Um bate boca entre o vereador Anderson Pego e o radialista e funcionário da prefeitura de Timon, Danilo Assunção, chamou a atenção de populares e dos demais vereadores que estavam na sede do legislativo.

Em conversa com o eliaslacerda.com, Danilo Assunção disse que tudo começou quando o vereador Anderson Pêgo ao vê-lo na casa o teria mandato trabalhar em voz alta, como se fosse o seu patrão. “Essa não é a primeira vez que ele tentou me constranger no ambiente da Câmara. Pedi que ele se acalmasse, pois não poderia impedir que fosse assistir os trabalhos legislativos”, contou Danilo.

Presente ao ambiente, uma funcionária da Câmara que pediu para não ter seu nome revelado, contou que o vereador e o funcionário da prefeitura por muito pouco não foram as vias de fato, sendo necessária a intervenção de populares presentes para evitar uma briga.

Procurado pelo eliaslacerda.com, o vereador Anderson Pêgo não quis falar sobre o assunto, apenas informou que dará a sua versão dos fatos num pronunciamento que fará nesta quarta-feira (9) na Câmara Municipal.

Já Danilo Assunção, procurou a 1ª Delegacia de Polícia de Timon e registrou um Boletim de Ocorrência contra o vereador. Ele também usou sua página no Facebook para publicar nota sobre o acontecimento; Veja abaixo;

 

Nota de esclarecimento:

Venho aqui de público relatar o que aconteceu, nessa manhã, 08/08, dentro da câmara municipal de Timon, onde fui constrangido, e submetido a uma situação vexatória, provocada pelo Vereador Anderson Pêgo, onde várias pessoas presenciaram o comportamento agressivo do mesmo contra a minha pessoa. Revidei com palavras; não pude ficar calado diante de tal disparate.

Horrível, esse comportamento de um homem público eleito pelo povo, para representar-me, e que tenta impedir e dificultar o acesso do cidadão naquela casa, que é a casa do povo, cerceando o direito constitucional de ir e vir, de ter acesso às informações necessárias.

Senti-me lesado nos meus direitos, enquanto cidadão e enquanto membro da imprensa local (Radialista/Jornalista).

Buscarei os meus direitos, para que fatos como esses não fiquem impunes e não sejam cometido novamente.

Deixe um comentário

Você pode ler também!

Não desperdice seu tempo e garanta sua hospedagem Dgi Cloud hoje!
Clínica São Rafael