Logo Elias Lacerda
                           Clínica São Rafael

Deputado quer intervenção na bagunçada situação em que está a cidade de Bacabal

O deputado estadual Roberto Costa (PMDB) solicitou intervenção do Ministério Público do Maranhão para resolver o mais urgente possível a situação política do município de Bacabal. O peemedebista afirma que a medida é para assegurar o pagamento dos servidores, em suas palavras nota-se um desejo profundo de derrubar seu adversário nas eleições para Prefeito no ano passado, quando saiu derrotado para Zé Vieira.

Atualmente Bacabal está sem prefeito de fato e direito. Isso porque Zé Vieira, eleito em outubro do ano passado, está impedido de acessar as contas do município e por enquanto ninguém recebe, tantos servidores como fornecedores. A cidade está totalmente parada.

O imbróglio começou depois que o vereador Edvan Brandão, ligado ao senador João Alberto(PMDB) contestou a eleição para presidente da Câmara do vereador César Brito que havia dado posse a Vieira. Edvan realizou uma eleição paralela e na Justiça Federal conseguiu anular a sessão solene de posse do prefeito sendo confirmado presidente da Casa. Além disso, bloqueou todas as contas da Prefeitura.

“Hoje a cidade não tem prefeito legalmente e existe uma disputa na Câmara Municipal de dois grupos que fizeram uma eleição; e a cidade têm dois presidentes da Câmara, a justiça ainda não tomou uma decisão em relação a validação da eleição do legislativo. Em contra partida, a Justiça Federal reconheceu que o verdadeiro presidente do legislativo é o vereador Edvan Brandão que respaldado pelo regimento interno encaminhou oficio informando a situação, e mediante a lei acatou e decidiu que não permitiria que as contas do município fossem mexidas pelo “prefeito” não foi reconhecido oficialmente pela Câmara”, destacou Roberto Costa.

O deputado esteve reunido nesta quarta-feira (18) com o procurador-geral de justiça do Ministério Público do Maranhão, Luiz Gonzaga, e com os procuradores Justino da Silva Guimarães e Reginaldo Junior Carvalho. No encontro, pediu uma solução imediata da Justiça.

“Vivemos uma situação de instabilidade e de muitas dificuldades. Quem acaba sendo penalizado com tudo isso é a população de Bacabal. Por essa razão, eu pedi ao procurador-geral Luiz Gonzaga, uma intervenção do Ministério Público no sentido de garantir que os serviços básicos e essenciais do município, como por exemplo saúde, educação e o pagamento dos funcionários públicos, sejam efetuados e que não sejam suspensos por conta desse imbróglio político existente em Bacabal”.

Obviamente que Roberto Costa é um dos mais interessados na saída de Zé Vieira. Uma intervenção judicial no comando de Bacabal faz resurgir o sonho do peemedebista de ser tornar prefeito no “tapetão” como tentou algumas vezes na campanha eleitoral.

“É inadmissível que permaneça nessa incerteza. A justiça precisa tomar uma decisão imediata, porque a população de Bacabal não aguenta mais tantos sofrimentos. Contudo, estamos confiantes que a justiça tomará as medidas cabíveis e emergenciais para o restabelecimento da ordem no município”, finalizou o autêntico peemedebista.

(Blog do Marrapá)

Deixe seu comentário

Seu e-mail não será publicado.

*
*

Você pode ler também!

Não desperdice seu tempo e garanta sua hospedagem Dgi Cloud hoje!
Clínica São Rafael