Logo Elias Lacerda
Clínica São Rafael
Timon Caboclo

‘Mutirão Rua Digna “, um projeto pioneiro no governo do Maranhão vai melhorar ruas em condições precárias em diversos municípios

Serão mais de 2 mil metros de extensão de pavimentação das ruas e 5 mil metros quadrados de áreas construídas, incluindo sarjetas e calçadas

A iniciativa vai começar na segunda quinzena deste mês, contemplando os bairros Alto da Esperança e Pão de Açúcar, em São Luís, a cidade de Primeira Cruz, povoado Dois Irmãos, no município de São João do Caru, e o bairro de Lourdes, em Cajari, na baixada maranhense.

As intervenções serão feitas com investimentos da Secretaria de Trabalho e Economia Solidária (Setres) em parceria com outros órgãos estatais. A quantia destinada para cada via pode chegar até R$ 200 mil. O recurso é para a compra dos blocos de concreto, areia, do meio fio, da calçada e para o pagamento do técnico da engenharia civil.

Os primeiros beneficiados pelo programa submeteram o projeto a análise. Após a aprovação do documento, foram autorizados a iniciar as obras, com o recurso inicial de 20% do total, que deve ser liberado nos próximos dias. Com a inspeção de técnicos do ‘Mutirão Rua Digna’, o prazo máximo para execução é de 90 dias e o de prestação de conta é de 60 dias após o recebimento do recurso.

Qualidade de vida e renda

A finalidade do programa é levar qualidade de vida à população, com a construção de espaços em plenas condições de saneamento básico e de infraestrutura.

Outro eixo é a geração de renda aos comerciantes locais, com a venda de materiais utilizados na estruturação das vias. O projeto também inclui a reintegração dos apenados da justiça, dando oportunidade de trabalho na fabricação e fornecimento dos bloquetes utilizados nas vias do ‘Rua Digna’.A secretária-adjunta da Setres, Nilce Cardoso, diz que “esse programa não só constrói como mobiliza a sociedade, além de inserir a questão da fabricação dos bloquetes que se adaptam melhor ao solo, sem degradar o meio ambiente”.

“Outro ponto é o cunho social-econômico que gera renda tanto para o morador da comunidade como para os presos da justiça que trabalham na produção dos bloquetes”, acrescenta.

“A pavimentação das ruas valoriza a propriedade. A obra traz benefício para quem tem dificuldade com locomoção. O Rua Digna tem como meta levar o resgate da cidadania, incentivando as lutas destas entidades”, afirma a coordenadora do programa Mutirão Rua Digna, Vânia Mendes.

Último prazo

O programa ainda está disponível para organizações da sociedade civil localizadas dentro da região metropolitana (São Luís, São José de Ribamar, Paço do Lumiar e Raposa) e para os 30 municípios do Mais IDH. As inscrições para submeter os projetos para análise estão abertas até o dia 28 de abril no site www.participa.ma.gov.br.

Podem se inscrever no ‘Mutirão Rua Digna’ organizações sociais sem fins lucrativos, entidades de classe, associações comunitárias e afins. Por meio dessas instituições, as comunidades serão inseridas nas ações do programa.

Os grupos devem apresentar um projeto de serviços, obedecendo ao edital do programa, no valor de até R$ 200 mil. Se aprovado, o contrato é assinado, o recurso é repassado e são iniciados os serviços.

O ‘Mutirão Rua Digna’ é coordenado pela Setres, em parceria com a Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap), Secretaria de Infraestrutura (Sinfra) e Secretaria de Estado dos Direitos Humanos e Participação Popular (Sedihpop). A ação conta, ainda, com apoio do Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Maranhão (CREA-MA) e da Universidade Estadual do Maranhão (Uema).

Deixe seu comentário

Seu e-mail não será publicado.

*
*

Você pode ler também!

Não desperdice seu tempo e garanta sua hospedagem Dgi Cloud hoje!
Clínica São Rafael