Logo Elias Lacerda
Clínica São Rafael

Alarico Pacheco ganhará 21 leitos de UTIs e fará cirurgias ortopédicas após a reforma; audiência pública explanou todos os detalhes da reforma

Ocorreu na manhã da última quinta-feira (14 ), no auditório do próprio Hospital Regional Alarico Nunes Pacheco, a audiência pública designada pelo Ministério Público, através do Promotor de Justiça Antônio Borges Nunes Júnior (foto acima), com expressiva participação de Vereadores, Gestores de Saúde desta região, Conselheiros Municipais de Saúde, profissionais da área de saúde e população em geral. O deputado estadual Rafael Leitoa esteve presente e acompanhou a atividade. A Secretaria Estadual de Saúde se fez representar pela Dra. Marina Nascimento (Gestora de Controle, Regulação e Avaliação da SES), Dra. Lídia Schuramm (Secretária-Adjunta de Assuntos Jurídicos da SES) e Dra. Janyr de Carvalho Araújo (Chefe da Assessoria Jurídica da SES). O objetivo da audiência pública foi mostrar para a população e para os profissionais de saúde a execução das obras, qual será o perfil do hospital após sua reforma e ampliação, e qual será sua integração com a UPA, com o Hospital municipal do Parque Alvorada e com os demais hospitais da região.

Pela metodologia de trabalho apresentada pelo Promotor de Justiça, primeiramente o engenheiro e o proprietário da construtora fizeram o uso da palavra para apresentar o histórico da obra, mostrar os projetos e o cronograma de execução.

Segundo o que foi exposto a obra foi licitada em dezembro de 2013, o contrato foi assinado em abril de 2014 e o início das obras data de julho de 2014, porém, houve problema quando à falta de projetos complementares e a planilha licitada não estava completa, por isso a obra foi parada e houve sustação no pagamento. Em fevereiro de 2016 a Secretaria Estadual de Saúde passou a responsabilidade da obra para a SINFRA, e esta logo detectou problemas no projeto.

Foram elaborados os novos projetos definitivos e aprovados pela Vigilância Sanitária, sendo entregues à construtora em dezembro de 2017, para reinício das obras. A obra está dividida em 03 etapas: a primeira será a ampliação do prédio com a construção das UTI’s e do Centro Cirúrgico; a segunda, será a reforma da parte antiga do atual prédio; e a terceira será a reforma da entrada e da recepção. Segundo o cronograma, a primeira parte da obra será entregue no final de julho de 2018, e a segunda e terceira etapas serão entregues em dezembro de 2018. O único problema que pode acarretar atraso será o não cumprimento do fluxo de pagamento, pois a cada medição da parte executada a construtora necessita receber o pagamento.

No segundo momento, tomaram a palavra as representantes da Secretaria Municipal de Saúde, para explanar sobre o futuro perfil do Hospital Regional Alarico Nunes Pacheco integrado à rede de saúde dessa região. Disseram que aquelas obras contemplam 12 leitos de UTI adulto (sendo 02 para pacientes em isolamento) e 09 leitos de UTI infantil (sendo 06 pediátricos e 03 para neonatal/recém nascidos). Portanto, Timon ganhará ao total 21 leitos de UTI’s.

Disseram também que o Hospital Regional Alarico Nunes Pacheco terá um setor da imagem, onde estão previstos um tomógrafo e um aparelho de ultrassom. Será construído um Centro Cirúrgico com 04 salas de cirurgias (atualmente só funcionam 02 salas para cirurgias).

Em seu novo perfil, o Hospital Regional Alarico Nunes Pacheco fará cirurgias de ortopedia de pequeno e médio porte, pois a alta complexidade ortopédica ainda continuará com a pactuação em Caxias e Teresina, o mesmo ocorre com as cirurgias cardiológicas e neurológicas. Com o novo Centro Cirúrgico será aumentada a capacidade de cirurgias ginecológicas, urológicas, pediátricas e geral. Os serviços de maternidade terão continuidade no Hospital Alarico.

O término das obras de construção das UTI’s está previsto para o final do próximo mês de julho, mas só poderão funcionar a partir do mês de setembro, já que todos os equipamentos para montar os leitos de UTI estão sendo licitados. O novo Centro Cirúrgico só entrará em funcionamento em janeiro de 2019.

Os médicos e diretores clínicos da UPA (dr. James Ricardo) e do Hospital Alarico Pacheco (dr. Candilberto Filho) fizeram colocações que muito contribuíram para o debate e esclarecimento sobre o novo perfil daquele hospital e sua integração com as demais unidades da rede de saúde desta região de Timon. Representando a Comissão de Saúde da Câmara Municipal, o Vereador Tuá também apontou sugestões sobre como deve funcionar os leitos de UTI.

Ao final, o Promotor de Justiça agradeceu a presença de todos e deu como atingido o objetivo da audiência pública, pois foi dado ao conhecimento da população o fluxo das obras que estão a ocorrer no Hospital Regional Alarico Nunes Pacheco e, principalmente, quais serão os serviços ali prestados aos pacientes no perfil desenhado e previsto. O promotor ressaltou ser de extrema importância a audiência, pois só assim a população pode  conhecer o que se passa na nossa rede de saúde, para poder fiscalizar e cobrar dos gestores.


Notice: Undefined variable: aria_req in /usr/local/lsws/wordpress/wp-content/themes/eliaslacerda/comments.php on line 64

Notice: Undefined variable: aria_req in /usr/local/lsws/wordpress/wp-content/themes/eliaslacerda/comments.php on line 69

Deixe um comentário

Você pode ler também!

Não desperdice seu tempo e garanta sua hospedagem Dgi Cloud hoje!
Clínica São Rafael