Águas de Timon
Informes

Casal vítima de racismo em barraca de praia deve receber R$ 10 mil em indenização



Hotel Parna

Conforme o casal, o funcionário alegou que o taxista teria pego a mulher na rua, por ele ser negro e ela, loira

Barraca terá de pagar R$ 10 mil de indenização (FOTO: Divulgação)

Um casal que foi vítima de racismo na barraca de praia Chico do Caranguejo Empreendimentos Turísticos, na Praia do Futuro,em Fortaleza, deve receber R$ 10 mil, por danos morais. A decisão se deu em razão de um funcionário ter barrado a entrada da família de um taxista em um evento que acontecia no estabelecimento. As informações são do Tribunal de Justiça do Estado do Ceará (TJCE).

O taxista foi ao local com a esposa e a filha de 12 anos do casal, mas foi impedido de entrar na barraca. Um funcionário disse que a mulher não seria esposa dele e que o evento era destinado apenas a taxistas e familiares. O casal disse que o funcionário alegou que o taxista teria pego a mulher na rua, por ele ser negro e ela, loira.

O casal afirmou que sofreu racismo, sendo contrangido e humilhado. Além disso, a filha passou a ser acompanhada por profissionais da psicologia depois do episódio. Na contestação, o empreendimento defendeu a inexistência de dano moral e sustentou que o casal tentou ludibriar a Justiça, alegando que não restaram provados os fatos constitutivos do alegado direito. Assim, pediu a improcedência do pleito e a condenação do casal por litigância de má-fé.

O juiz decidiu pelo “dever de indenizar da barraca requerida, tendo em vista que a conduta ilícita praticada por seu preposto foi de preconceito com autora (esposa do taxista) e total desprestígio do taxista autor, e por conseguinte deve ser integralmente responsabilizada”, afirmou.

(O Povo)

Você pode ler também!

Deixe um comentário



Barro Forte