Logo Elias Lacerda
                           Clínica São Rafael

Coronavírus mata prefeito e um dos vereadores mais velhos do Brasil que tinha 12 mandatos

Dois agentes políticos no exercício de mandatos morreram neste final de semana, vítimas da covid-19, no interior de São Paulo. Depois de uma queda no número de casos, a doença voltou a se disseminar com mais força no Estado. Na madrugada deste domingo, 13, foi registrado o óbito do prefeito de Santa Clara D’Oeste, Wair Jacinto Zapelão, do PSDB (na foto acima), no Hospital de Base de São José do Rio Preto. No final da noite de sexta-feira, 11, morreu o vereador Salvador Philomeno Poli (Podemos), de Itupeva, em decorrência de complicações causadas pela doença.

O prefeito Zapelão tinha 56 anos e havia sido internado na segunda-feira, 7, em unidade de terapia intensiva da Santa Casa de Santa Fé do Sul, na região norte do estado. No dia seguinte, ele foi transferido para o hospital de Rio Preto, referência para covid-19 na região, mas não se recuperou. A esposa dele também contraiu a doença, mas teve alta na quarta-feira, 9. Conforme nota divulgada no site oficial do município, o corpo do prefeito foi sepultado no início da tarde deste domingo, 13, no Cemitério Municipal de Santa Clara D’Oeste. Devido à covid-19, o velório foi restrito aos familiares. A cidade registra 74 casos positivos e cinco mortes pela doença.

Zapelão era representante comercial e se elegeu vice-prefeito da cidade em 2013. Como vice, ele assumiu a prefeitura de junho a dezembro de 2016. Nas eleições daquele ano, ele concorreu a um novo mandato e se reelegeu prefeito para o período de 2017 a 2020. Por estar em um segundo mandato, ele não pôde concorrer às eleições deste ano. A prefeitura decretou luto oficial por três dias.

Longevo

O vereador Salvador Philomeno Poli (foto logo acima) tinha 85 anos e disputou as eleições no mês passado, reelegendo-se para o 12º mandato consecutivo na Câmara de Itupeva. Ele era um dos vereadores mais longevos do país. Sua carreira política começou com a eleição para a Câmara em 1965, ainda no início do regime militar. Após o primeiro mandato ele foi reeleito outras dez vezes. Durante as legislaturas, ocupou a presidência da Câmara em três mandatos.

Philomeno havia sido internado com sintomas da doença. Os exames apontaram a presença do vírus no organismo, que não respondeu aos tratamentos. O corpo foi sepultado neste sábado, 12, no Cemitério Municipal de Itupeva. A prefeitura decretou luto de três dias. Em nota, a Câmara lamentou o falecimento. “Sua história, em mais de 40 anos como vereador, se confunde com a do próprio município, para o qual prestou serviço na maior parte da vida e fez contribuições inestimáveis”, disse.

O prefeito reeleito Marcão Marchi (PSD) lamentou a perda. “Salvador Philomeno estava conosco nesta eleição e estava muito motivado para cumprir mais um mandato. É uma grande perda para todos nós”, disse. A cidade vive um aumento nos casos de covid. Agora já são 1.996 casos positivos e 41 óbitos, incluindo o do vereador.

 

Do Estadão

Deixe seu comentário

Seu e-mail não será publicado.

*
*

Você pode ler também!

Não desperdice seu tempo e garanta sua hospedagem Dgi Cloud hoje!
Clínica São Rafael