Logo Elias Lacerda
Clínica São Rafael

Órgãos da prefeitura foram a ANTT tratar sobre autuação de taxistas timonenses em Teresina

O diretor do Consórcio de Mobilidade Urbana (CIMU), Jefferson Veras, e o diretor do Departamento Municipal de Trânsito e Transporte (DMTRANS), Jeremias Sampaio, estiveram na Agência Nacional de Transporte Terrestre (ANTT), em Fortaleza, no começo da semana para representar os taxistas que atuam na cidade e dialogar com o órgão federal sobre a atuação da categoria no transporte de passageiros entre as cidade e Teresina e Timon.

Ainda participaram da reunião o assessor jurídico do DMTRANS, Marcos Fabrício, e um representante dos taxistas de Timon, Antônio José, presidente da Rodo Táxi.

foto 1

Em operação realizada pela ANTT no último dia 28 de junho, na saída da ponte da amizade em Teresina, 5 taxistas de Timon tiveram seus carros apreendidos. “O transporte foi entendido como irregular, pois os taxistas não estavam contabilizando no taxímetro as corridas. Como eles pegam passageiros na rodoviária de Timon vindo de várias regiões e até de outros estado a ANTT entendeu que esse transporte era uma espécie de lotação e não do transporte individual”, explicou Jeremias.

Atentos a essas questões, os responsáveis pela regulamentação e fiscalização do transporte na cidade provocaram a reunião na ANTT para solucionar o problema e garantir qualidade segurança aos passageiros.

foto 2

“Provocamos a reunião e fomos representando os taxistas através de procurações públicas que eles repassaram a assessoria jurídica do DMTRANS. Durante a reunião ficou decido que a livre circulação dos operadores de taxis entre os municípios de Teresina e Timon, desde que devidamente caracterizado como serviço de transporte individual (serviço de táxi), ficará liberado e sob a fiscalização dos órgãos locais competentes”, explicou o diretor do CIMU.

Atualmente a cidade possui 167 taxistas atuando em 4 cooperativas. Para manter o serviço em funcionamento e atendendo as exigências é necessário que esse profissionais estejam com documentação em dia e atendam as leis. Caso isso não ocorra poderão sofrer as penalidades dos órgãos que tem a função de garantir o pleno e correto funcionamento deste tipo de serviço.

(Assessoria)

Deixe um comentário

Você pode ler também!

Não desperdice seu tempo e garanta sua hospedagem Dgi Cloud hoje!
Clínica São Rafael