Logo Elias Lacerda
                           Clínica São Rafael

Programa Viva o Sorriso, da Prefeitura de Timon, promove autoestima de moradores da zona rural

 Uma manhã para sorrir! E, dessa vez, sem a vergonha de não ter os dentes. Isso porque um programa pioneiro, promovido pela Prefeitura de Timon na zona rural da cidade, contribuiu para melhorar a autoestima de dezenas de moradores do povoado Campo Grande e região. Na manhã de hoje, 21, eles distribuíram sorrisos, afinal, receberam suas próteses dentárias do Programa Viva o Sorriso. Realidade que até pouco tempo esteve distante de quem, muito cedo, perdeu os dentes por falta de recursos e cuidados preventivos.   O Programa Viva o Sorriso é realizado através do Centro Especializado de Odontologia – CEO e através de recursos próprios do município se propõe a levar saúde e reabilitação bucal aos moradores mais distantes do centro urbano. O Prefeito Luciano Leitoa participou da solenidade de entrega das próteses dentárias. “Hoje é um dia de transformação na vida de muita gente. Parece algo simples, mas ter um sorriso saudável faz toda a diferença para quem dedicou sua vida ao trabalho e à família e, por algum motivo, perdeu os dentes e agora pode voltar a ter uma saúde melhor. Por entender a dificuldade no deslocamento de quem mora aqui é que trouxemos a ação do CEO para próximo de quem precisa e depois de cinco semanas de preparação, entre consultas e provas, entregamos as primeiras 60 próteses”, ressaltou Luciano Leitoa.   Os moradores passaram por uma triagem da equipe do CEO e os selecionados passaram por todo o processo de reabilitação oral.  “Isso aqui não pode parar não. Mais gente tem que receber esses dentes. É importante demais que mais pessoas ganhem essas próteses para sorrir igual a mim”, relatou entusiasmado o morador Manoel Machado que estava ansioso para receber sua prótese.   A dona Maria Francisca, 61, do povoado Itaguara, conversou com nossa equipe ainda na primeira consulta para fazer o molde da prótese e relatou naquele dia que tinha muita vontade de recuperar o sorriso.  “Eu nem gostava de sorrir. Botava mão na boca e na hora de comer nem sentia o gosto e nem dava para roer o osso (risos), mas agora não vai ter mais isso. Olha aqui os dentes bonitos que eu tenho agora”, disse ela caindo na gargalhada.   De acordo com o coordenador do CEO, Dr. Ézio José, somente na zona urbana são confeccionadas 100 próteses por mês e agora a meta é que até o final de 2020 sejam feitas na zona rural cerca de 600 próteses, todas nas unidades de saúde das próprias comunidades.

Deixe um comentário

Você pode ler também!

Não desperdice seu tempo e garanta sua hospedagem Dgi Cloud hoje!
Clínica São Rafael
Ateliê dos Doces