Urgente ! gripe H1N1 rodeia Timon; Teresina tem uma vítima confirmada e agora mais duas suspeitas

Urgente! A cidade de Timon ainda não registrou nenhum caso da terrível gripe H1N1, mas em Teresina depois de ter um caso registrado dias atrás, hoje duas mulheres estão com suspeitas da doença. e isoladas em observação.

Veja a matéria abaixo:

Duas grávidas estão isoladas e em observação na Maternidade Municipal do Buenos Aires, na zona Norte de Teresina, aguardando o resultado dos exames para saber se estão ou não com gripe H1N1.

Uma das grávidas, Marlene Silva, de 42 anos, falou com a imprensa nesta terça-feira (24). Ela está gravida de 33 semanas e internada, sem receber visitas, desde sábado (21).

“Eu não estava me sentindo bem. Gripada, com tosse. Estou eu mais outra gestante isolada, aguardando o resultado. Estamos tomando a medicação (recomendada). Como eu estou com perda de liquido, me disseram que posso ser transferida para a Maternidade Evangelina Rosa”, disse Marlene.

A Fundação Municipal de Saúde (FMS) informou que as gestantes passam por um protocolo obrigatório do Ministério da Saúde por fazerem parte do grupo de risco, e ele deve ser seguido. Por isso, as pacientes passam pelo isolamento e medicação especifica, e por exames para diagnosticar ou descartar a doença.

A FMS ressaltou que, até o momento, somente um caso de H1N1 foi confirmado. A paciente de 13 anos está internada no Hospital de Urgência de Teresina (HUT). Em nota divulgada hoje (24), a FMS destacou uma melhora no quadro de saúde da criança.

“A primeira paciente confirmada com H1N1 em Teresina está hemodinâmicante estável e hoje, 24 ,encontra-se consciente, orientada e respirando sem aparelhos. Segundo a equipe médica do HUT, se ela  continuar evoluindo bem, em breve, poderá receber alta da UTI”, destaca a nota.

A campanha de vacinação em Timon começou ontem (23)

Em Timon a campanha pela vacinação contra a influenza começou ontem, segunda-feira,23, com prioridade de imunizar todos os grupos prioritários da campanha nacional, dentre eles: idosos (a partir de 60 anos), crianças de 06 meses a menores de cinco anos (até 4 anos, 11 meses e 29 dias), gestantes, puérperas (até 45 dias após o parto), trabalhador de saúde, professores das escolas públicas e privadas, população indígena, pessoas privadas de liberdade (o que inclui adolescentes e jovens de 12 a 21 anos em medidas socioeducativas) e funcionários do sistema prisional. Os portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais também devem se vacinar.

 

A expectativa da campanha para este ano é imunizar, no mínimo, 90% desse público total contra a influenza. “A meta no município é vacinar aproximadamente 36 mil pessoas, com o objetivo de reduzir a mortalidade, as complicações e as internações decorrentes das infecções pelo vírus da influenza”, informou a coordenadora do Programa de Imunização de Timon, Itelmária Escócio.

 

A campanha de vacinação contra a Influenza – H1N1 segue até o dia 01 de junho, e o dia D será realizado no dia 12 de maio. Em Timon, além das 30 Unidades Básicas de Saúde da zona urbana e 11 da zona rural, haverá postos volantes espalhados na cidade, sendo um na Caixa Econômica Federal, no Banco do Brasil, no Bradesco, Ceasa, Mercado Formosa e Mix Mateus.

 

SINTOMAS

 

O quadro clínico da influenza costuma ser mais grave. Ocorrem febre alta, calafrios, dor de garganta, tosse, mialgias e cansaço. As complicações mais temidas são pneumonia viral ou bacteriana, síndrome da angústia respiratória (SARS) e, nos casos mais graves, óbito. As complicações ocorrem de forma mais grave em crianças abaixo de 5 anos, idosos, gestantes e puérperas (pós-gravidez) e pessoas com patologias crônicas.

 

PREVENÇÃO

 

Para evitar o contágio, é preciso redobrar a atenção com a higiene das mãos e evitar aglomerações. Procure utilizar lenços descartáveis, evite tossir nas mãos, que são veículos de transmissão, lave sempre bem as mãos com água e sabão e use papel-toalha, evite lugares fechados e com grande número de pessoas, mantenha os ambientes ventilados e não compartilhe objetos de uso pessoal. A vacinação é uma das formas de prevenção mais eficientes e é indicada a partir dos 06 meses de vida.

 

IMUNIZAÇÃO

 

A vacina disponível cobre os três subtipos (H1N1, H1N1 tipo B e H3N2). Porém, ela tem maior eficácia para o H1N1. A duração da imunização é em torno de um ano. O melhor período de imunidade contra a doença é após um mês até o quinto mês.

 

Para elaboração da vacina, a OMS recolhe amostras dos vírus Influenza em todo o mundo e aponta quais os tipos estão mais aptos a circular.

 

Os principais efeitos colaterais da vacina são dor local e febre baixa. Ela é contraindicada nos casos de febre alta (acima de 39ºC) e doenças ou remédios que alterem a imunidade. Para quem está fazendo uso de corticoide, a vacinação precisa ser orientada pelo médico.

(Matéria com informações do cidadeverde.com, assessoria da saúde de Timon e fotos apenas ilustrativas)

Deixe um comentário

Você pode ler também!

Não desperdice seu tempo e garanta sua hospedagem Dgi Cloud hoje!
TekyNik