Preso no Mato Grosso acusado de matar advogado que trabalhou no Juizado de Timon

A Polícia Judiciária Civil de Mato Grosso confirmou na última sexta (10) a prisão de um dos acusados de matar o advogado Ozires de Castro Machado Neto. O crime ocorreu no dia 11 de setembro de 2017, no bairro Saci, zona Sul de Teresina e  a vítima já havia trabalhado como Conciliador no Juizado Especial de Timon (reveja matéria original clicando aqui).

Em nota, a Polícia Civil de Mato Grosso também destacou que o mandado de prisão foi cumprido durante ação da Delegacia Especializada de Homicídios e Proteção a Pessoa (DHPP) e Gerência de Combate ao Crime Organizado (GCCO).

“A prisão do foragido aconteceu após as equipes da DHPP e GCCO receberem denúncia anônima sobre o seu paradeiro. Durante as diligências, os policiais conseguiram localizar o suspeito em uma residência no bairro Jardim Vitória em Cuiabá”, informou a Polícia Civil.

A Polícia afirmou que o preso é “considerado foragido da justiça” e “estava com o mandado de prisão em aberto expedido pela 3ª Vara Criminal de Teresina (PI), por participação no latrocínio que teve como vítima o advogado, Ozires de Castro Machado, de 28 anos, na época do crime”.

A nota ressalta ainda que “o advogado foi atingido por disparos de arma de fogo ao tentar escapar de um assalto em Teresina. A vítima chegou a ser socorrida mas não resistiu aos ferimentos e morreu no hospital”.  Após as formalidades de praxe o preso encaminhado para Gerência de Polinter e Capturas (Gepol).

Até o momento não há informações sobre o recambiamento de preso ao Piauí.


Vítima estava dentro de um carro quando foi surpreendido pelos assaltantes (Foto: reprodução/whatsapp)

 

Do cidadeverde.com

Deixe um comentário

Você pode ler também!

Barro Forte