Logo Elias Lacerda
Clínica São Rafael

“Abre essa porra”, diz em sessão delegado vereador em Codó e frase pode lhe custar caro


Durante a sessão ordinária realizada na terça-feira (20), na Câmara Municipal de Codó, o vereador delegado Rômulo Vasconcelos (PDT) se irritou ao cobrar a abertura do processo de cassação do presidente daquela casa, Expedito Carneiro. Rômulo soltou um “abre essa porra”. O registro foi feito pela TV Cidade local e rapidamente ganhou repercussão nas redes sociais.

Muita gente criticou a atitude do parlamentar. A atitude de Rômulo Vasconcelos pode levá-lo até mesmo – embora muito difícil – a perda do mandado por quebra de decoro.

Segundo o Regimento Interno da Câmara Municipal de Codó, no inciso II do artigo 125, perderá o mandato o Vereador aquele cujo procedimento for declarado incompatível com o decoro parlamentar. O DECORO PARLAMENTAR é a conduta individual exemplar que se espera ser adotada pelos políticos, representantes eleitos de sua sociedade.
Portanto o uso de um “PALAVRÃO” durante uma sessão da Câmara fere gravemente o regimento interno da casa.
No entanto para que o delegado Rômulo Vasconcelos perca o mandato, o inciso I do artigo 129 afirma que o processo de cassação só poderá ser iniciado por denúncia escrita da infração, por 1/3 dos vereadores ou por 6% dos eleitores aptos a votar no município, em todos os casos, estritamente fundamentado.

(com informações do Coroatá on line e blogs de Codó)

Deixe um comentário

Você pode ler também!

Não desperdice seu tempo e garanta sua hospedagem Dgi Cloud hoje!
Clínica São Rafael