Casal de empresários de Timon é vítima de mentiras sobre o coronavírus

Acima o médico, Dr. Maicon Magalhães (em primeiro plano) e esposa com o casal de empresários de Timon, Antonio Neto e Fabiana Paiva, durante viagem que fizeram a Itália em fevereiro último.

Esta semana já fizemos uma matéria desmentindo uma notícia dando conta de que um músico de Timon teria morrido de coronavírus (veja a matéria clicando aqui) e alertamos para as pessoas tomarem cuidado com o que recebem de informações pelas redes sociais como grupos de Whataspp , Facebook, veículos que costumeiramente são propagadores de mentiras.

Nesta quinta-feira (9) o eliaslacerda.com se deparou com mais uma mentira onde desta vez a vítima é um conhecido casal de Timon. Trata-se dos empresários que moram no bairro Parque Piauí, Antonio Neto e sua esposa Fabiana Paiva. Eles procuraram o este site para relatar o problema.

De acordo com Antonio Neto, tudo teve início após em fevereiro último o casal ter feito uma viagem para a Itália. A partir de então tem sido sido vítima de um bombardeio de mentira em grupos de whatasapp os acusando de estarem com coronavírus. Antonio Neto viajou com a sua esposa e o primo, o médico  Maicon Magalhães e a esposa dele. Ao chegarem no último dia 3 de março, todos eles foram submetidos a uma quarentena de precaução mesmo sem que tivessem apresentado qualquer problema. Exames também foram realizados e constados negativos para o Covid 19.

Entretanto, mesmo com com a doença descartada, pessoas por maldade que não se sabe o motivo, seguem espalhando em grupos de whatsapp mentiras sobre o grupo que fez a viagem. ” É como se todas as pessoas que viajaram para a Itália pegaram a doença e as mentiras voltaram com força nos últimos dias após serem detectados dois casos da doença em Timon, onde seriam uma mulher e um homem. Mesmo a gente morando no Parque Piauí e o casal sendo do centro, voltaram a publicar fotos nossas nas redes sociais associando nossos nomes a doença.Minha mãe é até cardíaca e do grupo de risco. Eu jamais a visitaria, como faço regularmente todos os dias, se estivesse com a doença”, desabafa o empresário.

A rede de mentiras afetou até mesmo o médico Maicon Magalhães, que atualmente mora em Sorocaba, no interior de São Paulo. Lá ele fez exames para voltar ao trabalho depois da mentira que saiu de Timon ter associado seu nome  ao doença de coronavírus.

Antonio Neto lamenta a situação, pois tanto ele quanto a esposa são empreendedores que geram empregos e serviços para cidade. “Todos que nos conhecem sabe da seriedade com levamos e conduzimos nossas vidas em Timon, jamais teríamos motivos para esconder uma doença dessas. Espero que as poucas pessoas que ainda estão com essa estória parem com isso “, finalizou ele.

Vale lembrar que se identificadas as pessoas, elas podem responder por processo na justiça. Até mesmo o compartilhamento dessas informações falsas são caracterizadas como crime, sendo portanto, cabível também de responder na justiça quem as propaga.

Deixe um comentário

Você pode ler também!

Não desperdice seu tempo e garanta sua hospedagem Dgi Cloud hoje!
TekyNik