Logo Elias Lacerda
                           Clínica São Rafael

Chuva que caiu na madrugada de quinta (23) em Timon por duas horas foi o equivalente a um mês inteiro

Acima veja aspecto da avenida Paulo Ramos na madrugada de quinta (23) durante a chuva.

Na foto abaixo, na Travessa Timbiras, ao lado da Câmara Municipal, homens da Secretaria de Limpeza tiveram que tirar grande volume de areia trazida pelas águas .

A chuva que caiu sobre a cidade de Timon na madrugada desta quinta-feira (23/04) acumulou um volume de água tão grande que equivale a quase 50% da quantidade que se espera dentro de um mês nesse período do ano. Foram 106mm de água em menos de 2 horas, de acordo com dados oficiais do Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden), que possui uma estação pluviométrica no Instituto Federal de Educação Ciência e Tecnologia do Maranhão – IFMA, Campus Timon. 

Houve registro de aumento no volume de água nos bairros Parque Alvorada, Vila do Bec e Parque Piauí, no entanto, o impacto foi maior na área norte da cidade. De acordo com a Defesa Civil do Município, as famílias mais atingidas foram as que vivem na região do bairro Pedro Patrício. No local, próximo a algumas residências, existe uma grande cavidade que se formou devido à forte erosão ao longo dos anos e pela ação da água da chuva. A região já é monitorada pelas equipes da prefeitura que, nesta manhã, prestaram toda a assistência necessária. 

Na Rua H, do Pedro Patrício, a casa de uma família teve que ser interditada. “Ao lado da parede da casa, a estrutura ficou comprometida. Tivemos que interditar. Eles foram transferidos para uma casa no bairro Parque Alvorada e vão receber o aluguel social, custeado pela Secretaria Municipal de Desenvolvimento Social – SEMDES, pelo tempo que necessitarem”, ressalta César Jr, coordenador da Defesa Civil. Dona Maria das Graças é moradora da casa interditada e falou sobre a assistência que recebeu do poder público municipal. “Não dormi à noite, mas a Defesa Civil veio desde cedo nos ajudar, 6h da manhã eles já estavam aqui. Vamos para um local seguro”. 

A Defesa Civil acrescentou que a Prefeitura possui um projeto para resolver de forma definitiva essa erosão no bairro Pedro Patrício. Esse projeto já está sob a responsabilidade do Governo Federal, mas os recursos, da ordem de 8 milhões de reais, ainda não foram disponibilizados, um valor que a prefeitura não dispõe e, por isso, depende da ajuda do Governo Federal.  A Defesa Civil orienta que em momentos de chuva forte, quando houver necessidade, a população acione os bombeiros e, depois, a Defesa Civil. Os telefones de contato são: Defesa Civil: (86) 99911.0101 e Corpo de Bombeiros: (86) 98869-3434.

 

Com informações da assessoria e fotos do eliaslacerda.com

Deixe seu comentário

Seu e-mail não será publicado.

*
*

Você pode ler também!

Não desperdice seu tempo e garanta sua hospedagem Dgi Cloud hoje!
Clínica São Rafael