Destaques

Confira quais são as 50 cidades mais violentas do Brasil, segundo levantamento

Nesta quinta-feira (20), o Fórum Brasileiro de Segurança Pública divulgou dados do Anuário sobre a violência no País. O Brasil tem 50 cidades consideradas as mais violentas, tendo a Bahia como o estado que suporta mais municípios incluídos no Anuário.

A lista tem como referência as taxas de mortes violentas intencionais, chamadas de MVIs no nome técnico, divulgadas pelas secretarias de segurança pública de cada estado. A reportagem detalhou os crimes que mais são praticados nessas cidades: homicídio doloso, latrocínio, lesão corporal seguida de morte e feminicídio.

Como mencionado, Bahia lidera a lista e tem os quatro municípios mais violentos do país: Jequié, Santo Antônio de Jesus, Simões Filho e Camaçari. Em seguida, vem o Pernambuco e Mato Grosso. No Piauí há apenas uma cidade considerada violenta: Parnaíba.

Veja agora o ranking detalhado dos estados com seus respectivos municípios: 

De acordo com o Fórum Brasileiro de Segurança Pública, o Brasil registrou queda de 2,4% nas mortes violentas intencionais de 2022 para 2021: de 48,4 mil para 47,5 mil. Os crimes de homicídio doloso (-1,7%) e latrocínio (-15,3%) apresentaram diminuição de 2021 para 2022, enquanto as lesões corporais seguidas de morte (18%) e os assassinatos de policiais (30%) cresceram no mesmo período.

O Anuário ainda mostra as cinco regiões do país que tiveram alta nas mortes intencionais:  Sul (3,4%), Norte (2,7%) e Centro-Oeste (0,8%). Em contrapartida, no Nordeste houve queda (-4,5%), e no Sudeste (-2%).

Segundo o ministro da Justiça e Segurança Pública, Flávio Dino, o governo federal tem uma lista de ações para lidar com o aumento de crimes violentos, como o estupro, e de casos de estelionato e racismo. Ele ainda menciona que, nesta sexta-feira (21), o presidente Lula deve anunciar novas medidas. Confira:

  1. Plano específico para a #Amazônia, onde a violência cresce;
  2. Forte articulação com Estados e Municípios e mais operações integradas;
  3. Controle do armamentismo irresponsável;
  4. Medidas específicas em proteção às mulheres e contra o racismo;
  5. Políticas focadas nos 163 municípios mais violentos;
  6. Maior atuação da Polícia Federal e coordenação federativa no combate aos crimes cibernéticos (que abrangem estelionatos, abusos contra crianças e adolescentes etc).

“Estamos elaborando com a ANATEL (Agência Nacional de Telecomunicações) e operadoras medidas de desestímulo a roubos e furtos de celulares”, disse o ministro.

 

Do meionorte.com

3 Comentários

  1. Ora, ora, quem diria q a Bahia,um estado governado a tanto tempo por um certo partido ai lideraria nesse quesito. o Nordeste como todo infelizmente o futuro é tenso.(sabemos o pq).

  2. Em Timon se não houver um freio, logo será uma das mais violenta do Maranhão, superando Caxias. Ainda absorve bandidos importados de Teresina -PI.

Faça um Comentário

Elias Lacerda

Elias Lacerda

Elias Lacerda
Jornalista apaixonado pela notícia e a verdade