Denúncias de assédio ganham força no colégio Militar de Timon e caso tem grandes repercussões

Acima veja foto de evento de uma das formaturas do Colégio Militar Tiradentes V de Timon; Momento de desafio gigante para a escola

As denúncias de assédio sexuais contra alunas no Colégio Militar Tiradentes V em Timon ganhou proporções que somente uma investigação rigorosa poderá fazer justiça com o nível de repercussão que ganhou. Nota publicada no último dia 30 pela direção da escola dando conta que está tomando as providências para apurar os fatos e que um policial havia sido afastado, foi disparada a notícia mais acessada do eliaslacerda.com nesta semana (reveja clicando aqui) , revelando o nível de interesse da população pelo caso.

As jovens estudantes que se dizem vítimas criaram uma página no Instagram que já passam de dois mil seguidores (veja a página aqui) para denunciar os fatos ocorridos e ao que tudo indica, não foi somente um funcionário da escola envolvido nos casos de assédio.

O caso ganhou proporções gigantes se transformando num desafio para o diretor e comandante da escola, o correto policial militar Tenente Coronel Francisco de Sousa Pereira.

De acordo com informações extraoficiais conseguidas pelo eliaslacerda.com o próximo passo das estudantes que lideram o movimento é levar o caso para o Ministério Público.

Considerada uma das melhores do estado do Maranhão, referência no ensino público em Timon, a Escola Militar Tiradentes V está vivendo um inferno astral . É seu maior desafio desde a sua fundação.

Aguardemos os novos fatos…

Elias Lacerda

Jornalista apaixonado pela notícia e a verdade

8 comentários sobre “Denúncias de assédio ganham força no colégio Militar de Timon e caso tem grandes repercussões

    1. Acho que a direção do Colégio Militar de Timon, deve pedir afastamentos de todos os militares, para poder fazer uma investigação com mais clareza, aonde posso apontar o culpado ou os culpados, para não machar a honrosa Polícia Militar do Maranhão, se a direção do Colégio Militar, não está envolvido, pois que todos volte com respeitos e com honra do bons Polícias, o que não pode é ficar a dúvida, “sabia dos assédios ou não sabia dos assédios” espero que acabe mais logo possível,pois quem está sendo prejudica são os alunos do Colégio.

  1. Deve ser investigado sim e o policial que fez o assédio deve ser expulso da escola para nunca mais voltar e responder pelos atos.

    O Colégio Militar é uma boa escola com bons resultados ,disciplina e com muitos alunos que se destacam no ENEM,IDEB,Vestibular e etc .,é uma escola que apesar desse episódio ainda transmite confiança.

    1. Rapaz independente de idade as leis culpam qualquer cidadão de assédio até se ele for delicado.Muita coisa é distorcida dai que se prove o contrário o cidadão acusado tá condenado pela sociedade.As vezes a ipocrisia é grande.

  2. Tem família sim. Todos tem famílias. Assim como os alunos (as) também. Por que ele não pensou na família dele e dos alunos na hora de fazer o errado? Tem que levar o caso a frente sim. Para não dá margens a outros cometerem os mesmos delitos. Se aproveitando dos adolescentes.

  3. É lamentável sim / uma escola tão premiada que detém os maiores índices está passando por um momento tão delicado e triste. Mas eu acredito na idoneidade do diretor coronel Sousa, pois o considero uma pepessoa IMPOLUTA e isso será assim apurado com toda certeza e a escola não vai cair de padrão por esse fato.

  4. Interessante como ainda defendem militares… Eles quando eram o poder no país, através da ditadura e do golpe, estupraram pessoas, é rotina de muitos militares essa conduta, imagine se voltam ao poder… Será pior…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *