Logo Elias Lacerda
                           Clínica São Rafael

Equatorial fez operação em Timon contra o roubo de energia

A terceira etapa da Operação Pandemia no combate ao furto de energia elétrica aconteceu na última sexta-feira (14) nas cidades de Caxias e Timon. A operação já passou pelas cidades de Sucupira do Norte, Zé Doca, Pinheiro, São Vicente Férrer, Rosário, São José de Ribamar e Chapadinha. A ação é comandada pelo delegado Paulo Roberto da Superintendência Estadual de Investigações Criminais – SEIC por meio do Departamento de Defesa de Serviços Delegados – DDSD.

Em Caxias, um depósito de bebidas, localizado no bairro Trizidela, e duas residências no bairro Campo Belo foram alvos na operação. Já em Timon, seis imóveis residenciais dos bairros Parque Alvorada, Júlia Almeida, Bela Vista, Cidade Nova, Vila do Bec e Centro foram autuados. Os proprietários do estabelecimento comercial e das residências deverão responder por furto de energia elétrica, conforme prevê o artigo 155 do Código Penal Brasileiro.

“Na terceira etapa estivemos nos municípios de Caxias, Timon e cidades vizinhas onde fizemos várias abordagens que resultaram em três prisões em flagrantes pela prática de furto de energia mediante fraude”, destacou o delegado Paulo Roberto. A operação continuará em um segundo momento para identificação e continuidade das investigações. “A operação foi positiva e com isso acreditamos em termos dado um sinal a população, principalmente para esses maus consumidores, que estão tirando proveito desse tipo de prática”, ressaltou.

Só em 2019 a Equatorial Maranhão verificou irregularidade em mais de 50 mil unidades consumidoras. Para atender o universo de mais de 2 milhões de clientes em todo o Maranhão, a empresa compra energia elétrica das Geradoras e faz a distribuição em todo o Estado. Do total arrecadado cerca de 10% da energia é furtada, ocasionando perda de faturamento na ordem de R$ 340 milhões por ano, o que impacta no orçamento para promoção de ações de manutenção, operação, expansão e modernização do sistema elétrico e, além da arrecadação de impostos (ICMS e PIS/Cofins) que não foram pagos e poderiam ser revertidos para benefício da população.

O furto de energia também compromete a segurança da população e a qualidade da energia que chega nas residências maranhenses. Outro grave problema apontado pela Equatorial Maranhão são as ligações elétricas clandestinas realizadas em áreas de ocupação irregular, popularmente conhecidas por gambiarras. Nos locais em que existem altos índices de furto de energia, parte desse prejuízo acaba sendo revertido em aumento de tarifa, onde todos os clientes da concessão pagam pelo prejuízo causado por esse tipo de crime.

Situações de suspeita de fraude ou furto de energia elétrica podem ser denunciadas pelo site da Equatorial Maranhão: www.equatorialenergia.com.br

 

Da assessoria

5 cometários

José Mario
Comentou em 20/08/20

São muito cuidadosos com os que supostamente lhe dão prejuízos , mas quando eles causam prejuízo aos clientes, não têm a menor boa vontade de resolvê-los. Entenda, eu e outros consumidores da Rua Antônio Guimarães sofremos enormes prejuízos por casa da Equatorial, comunicamos à empresa, que meses depois mandaram uma equipe para constatar o fato. Feito isso, além de não se responsabilizarem por todos os equipamentos queimados no evento , os aparelhos aos quais eles constataram que foi culpa deles, até hoje não resolveram o problema e nem atendem as nossas ligações para esse fim.

Rômulo Rocha
Comentou em 20/08/20

Quando é pra equatorial resolver o problema e, que envolve altos custos.
A equatorisl não se responsabiliza e, sim cobra através de telefone o valor para consumidor, isto é, se quer formaliza .
Ex. Afastamento de rede; quando o contador queima; um gato numa casa de aluguel ; a queima de aparelhos eletrônicos , cercas e portões elétricos dentro outros .
Fora a falta de respeito.e educação quando o consumidor precisa dos seus serviços através de protocolos.
Alem disso , quando a energia vai embora tarde da noite . O serviço so é realizados no outro dia após 8 horas.
(…) Equatorial a energia solar está chegando .
(…) Realize curso de relações humanos para os seus funcionários e, bons hábitos de atender o público. Além de pagarmos energia cara e ainda tem que suportar maltrados dos seus funcionários desqualificados .

Delson
Comentou em 20/08/20

Fazem um teatro com vários políciais, diversas viaturas como se o consumidor fosse um bandido perigoso.

Wilson Torres
Comentou em 20/08/20

Interessante é que para esse tipo de ação eles tem tempo ,funcionários e até polícia a disposição , mais para resolver os problemas de energia na cidade e principalmente na zona rural ele não tem !

Josieldon Moura Guedes
Comentou em 21/08/20

Isso sem conta do icms que eles cobram abusivamente dos conaumidores cobrando taxas de icms acima de 18 % onde seria correto somente os 18%

Deixe seu comentário

Seu e-mail não será publicado.

*
*

Você pode ler também!

Não desperdice seu tempo e garanta sua hospedagem Dgi Cloud hoje!
Clínica São Rafael