Logo Elias Lacerda
Clínica São Rafael

Informes rápidos do eliaslacerda.com

Chagas Cigarreiro comemora

O vereador Chagas Cigarreiro, do PSB, ainda comemora a aprovação de suas contas da época em que foi presidente da Câmara Municipal de Timon.

Em sessão realizada na última quarta-feira, dia 20, o Tribunal de Contas do Estado (TCE) aprovou as contas da administração dele referente ao ano de 2014.

Com uma competente equipe de auxiliares técnicos, Chagas Cigarreiro fez uma bem sucedida gestão, sendo na época elogiada pelos funcionários efetivos.

 

Os parlamentares mais ricos em Brasília

O site Congresso em Foco levantou quais são os parlamentares mais ricos que estão no congresso nacional brasileiro.  O levantamento foi realizado com base na declaração patrimonial dos 513 deputados e 81 senadores. Os dados mostraram que os 20 mais ricos acumulam mais da metade de todos os bens informados à Justiça eleitoral por todos os parlamentares. Juntos, os nove senadores e 11 deputados mais ricos somam mais de R$ 1,18 bilhão, o equivalente a 56% dos R$ 2,09 bilhões acumulados pelos 594 congressistas.

O mais rico

O senador cearense, Tasso Jereissati, do PSDB, com mais de R$ 389 milhões em bens e patrimônio declarados, foi apontado como o mais rico. Empresário bem sucedido, ele é um dos fundadores da rede de shoppings Iguatemi.

O segundo colocado

Oriovisto Guimarães (Podemos-PR), senador – R$ 239.709.825,12 milhões de patrimônio. Ele é economista e empresário do ramo da educação, exerce seu primeiro mandato político.

Ciro Nogueira e Josimar de Maranhãozinho

Entre os políticos milionários do Piauí e Maranhão em Brasília, o senador piauiense, Ciro Nogueira, advogado e empresário, com R$ 23.314.081,45 milhões de reais ficou com a 11ª colocação .

O empresário maranhense, deputado federal Josimar de Maranhãozinho, do PR, abocanhou a 20ª posição com R$ 14.591.074,31 milhões de reais.
(veja a matéria completa clicando aqui)

 

Lá Fúria tentou cancelar contrato para o Zé Pereira de Timon

Quando viu seu sucesso estourar com a música “Fábio Assunção”, a banda La Fúria, uma das atrações do Zé Pereira de Timon neste ano, ainda tentou romper o contrato que havia feito com a empresa que a contratara para tocar na cidade.

O empresário da banca disse que considerava o preço baixo e buscou aumentar o valor do contrato. Como havia fechado o negócio antes do sucesso da música, o contratante não abriu mão e a banda teve mesmo que vim tocar na festa por um preço muito abaixo do que a La Fúria cobra atualmente para animar qualquer festa no carnaval.

O sucesso da música “Fábio Assunção” é tanto que está cotada para concorrer ao hit principal do carnaval baiano deste ano.

 

Sarney e a morte da democracia

Em entrevista na semana passada ao Valor Econômico, José Sarney, que foi o primeiro presidente civil a chefiar o Executivo após o fim da ditadura militar, ressaltou que “a judicialização da política e a politização da Justiça” coloca o Brasil em um estado de insegurança jurídica. “A interferência, a nítida divisão entre os ministros, é o sinal mais evidente dessa crise. São tantas as questões submetidas ao tribunal – tudo, na verdade – que isso cria uma insegurança jurídica muito grande”, avaliou.

Para o ex-presidente, a internet e as redes sociais agravaram a crise da democracia. “A internet nos trouxe a perda dos direitos individuais, da privacidade. Criou tantas versões sobre o mesmo fato que já não sabemos qual é a verdadeira. É o que chamamos de a morte da verdade” afirmou fazendo referência ao livro “A Morte da Verdade – Notas Sobre a Mentira na Era Trump”, de Michiko Kakutani.

Sarney, que tem 70 anos de atividade política, ressaltou também que, apesar do combate à corrupção ser “um fenômeno importantíssimo na política que se destina a fazer correções no país”, os excessos devem ser evitados.

A explanarão do velho oligarca maranhense foi certíssima…

Deixe um comentário

Você pode ler também!

Não desperdice seu tempo e garanta sua hospedagem Dgi Cloud hoje!
Clínica São Rafael
TekyNik