Mortos em tiroteio em Timon não tinham passagem pela polícia e um era universitário

O eliaslacerdac.om foi informado por agentes da polícia civil que os dois mortos no tiroteio ocorrido no final da tarde de ontem, sábado, dia 1º, no povoado Piranhas em Timon, não tinham passagem pela polícia.

Eduardo Valadão 23 anos e Camila Gabriely Lopes, 30 anos, estavam no bar da Rose e no ambiente existiam cerca de 45 pessoas bebendo com paredões de som, quando cinco homens encapuzados estacionaram um Clio branco e foram logo atirando. A correria dos clientes do bar foi grande. Alguns deles fugiram até para o rio Parnaíba.

Ao todo cinco pessoas foram baleadas, sendo que Eduardo Valadão e Camila Gabriela  mortos.

Dois homens identificados como  Márcio Muniz e Rodrigo foram socorridos e levados para o HUT, em Teresina. Um outro teria sido baleado no braço.

Os autores dos disparos fugiram do local após o fato.

Eduardo Valadão era estudante de educação física na faculdade Estácio de Sá, em Teresina. Camila Gabriely Lopes era auxiliar administrativa na penitenciária do presídio do Maracujá, em Timon. Ambos moravam em Teresina e estavam em mesas diferentes no bar quando aconteceu o tiroteio.

Até agora a polícia acredita que os dois mortos não tenham haver com a ação dos criminosos. Eles poderiam apenas está no lugar errado na hora da ação criminosa. Os bandidos poderiam ter outros alvos e acabaram atingindo de morte os dois.

Agora a polícia civil vai ouvir os baleados na ação criminosa e outros que estavam no bar no momento do crime para tentar encontrar o motivo e os autores da ação criminosa.

 

4 cometários

Rosimar de sousa
Comentou em 02/08/20

So lamentamos, os jovens não podem se divertirem, porque os bandidos ataca os, e uma pena que acabou tempos bons, realmente fica difícil esses anos de século 2020.

Prof. Fafá
Comentou em 02/08/20

Meu senhor dois jovens começando a vida, que Deus conforte a família dos dois e dê aos mesmos a vida eterna, que descansem em paz, Senhor tenha Misericórdia da vida de toda humanidade.

Arnaldo Rodrigues
Comentou em 02/08/20

Se todas essas pessoas estivessem em casa, não teria acontecido essa tragédia. Olha que eatamos em uma pandemia, mas às pessoas insistem em faxer aglomerações.

Josiel
Comentou em 02/08/20

Pandemia não tem haver. As pessoas podem ir pra qualquer lugar, desde que tomem cuidados básicos. Sr Arnaldo vá escrever um livro e deixe a internet de lado.

Deixe um comentário

Você pode ler também!

Não desperdice seu tempo e garanta sua hospedagem Dgi Cloud hoje!
TekyNik