Destaques

Perigo ! Polícia apreende celular de homem que ameaçou Lula de morte

A Justiça determinou a apreensão e perícia do celular de um morador de Catanduva, São Paulo,  suspeito de ameaçar de morte o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, candidato à Presidência da República pelo PT. A decisão que autoriza a “devassa” do aparelho foi expedida na última quinta-feira, 22. O processo corre em segredo de Justiça.

As ameaças foram feitas em março deste ano por meio do pseudônimo “Luiz Carlos Prestes” — em referência ao nome do ex-senador do Partido Comunista Brasileiro. Prestes, no entanto, morreu em 1990.

O acusado usava o e-mail “[email protected]” e afirmou que Lula seria morto “por um militante do próprio partido, um companheiro”, ainda em 2022.

“E aí, camarada Lula! Eu acho melhor desistir agora, porque a morte o ronda em sua campanha. E você vai ter a morte mais estúpida de todos aqueles que você mandou matar: Celso Daniel, Toninho do PT, Eduardo Campos, Teori Zavaski, Ricardo Boechat, etc. Porque você vai ser morto por um militante do próprio partido, um companheiro. E, quando forem investigar a sua morte verão a ficha dele filiado em seu partido. E com passagens por duas organizações criminosas que você ajudou a criar. R.I.P LULA / 1945 – 2022“, consta em uma das mensagens anexadas aos autos do processo.

O homem também apontou possíveis formas de colocar em prática a ameaça, como explosão, facada e envenenamento. Em uma das mensagens, chegou a dizer que “a faca já estava amolada”. Em abril, reiterou as ameaças ao petista.

Investigação

As mensagens foram encaminhadas por meio de um espaço no site do partido destinado ao envio de dúvidas sobre informações diversas ou sobre filiação. Logo após o recebimento das ameaças, o PT apresentou notícia-crime que deu origem ao inquérito policial.

No decorrer das investigações, a Justiça autorizou a quebra de sigilo do e-mail usado para proferir as intimidações. Rastreando o IP (endereço exclusivo que identifica um dispositivo na Internet) utilizado para envio das mensagens, a Polícia Civil conseguiu chegar a um endereço ligado ao suspeito na cidade de Catanduva.

Outro elemento que contribuiu para identificação do suspeito, que foi candidato a vereador pelo PSL nas eleições de 2020 na cidade, foi o fato de ele ter usado seu próprio e-mail pessoal para recuperação da conta “mendigocravador”. Além disso, no registro do e-mail falso ele informou a própria data de nascimento.

Nas redes sociais, o homem, que não foi eleito em 2020, faz diversas críticas a Lula, ao PT e ao Supremo Tribunal Federal (STF).

A partir dos indícios que apontavam para o suspeito, a Justiça expediu mandado de busca e apreensão e a Polícia Civil apreendeu o celular dele. O aparelho deve ser periciado no prazo de 30 dias.

“Autorizo a devassa do aparelho celular apreendido, a fim de que seja extraído seu conteúdo, relação de chamadas efetuadas, recebidas e  perdidas, imagens, todas conversas do aplicativo ‘Whatsapp’ (textos, imagens e áudios) ordenados no contexto das conversas e demais informações e mídias que possam colaborar com a referida investigação”, diz a decisão judicial.

O processo corre na 5ª Vara Criminal de São Paulo.

1 Comentário

Faça um Comentário

Elias Lacerda

Elias Lacerda

Elias Lacerda
Jornalista apaixonado pela notícia e a verdade