Destaques

Polícia procura acusado de atirar no filho do presidente do TJ Piauí; Ele é faccionado do Comando Vermelho

A polícia do Piauí divulgou a identidade do indivíduo suspeito de balear o advogado André de Almeida Sousa e Silva, filho do presidente do Tribunal de Justiça do Piauí (TJ-PI), Hilo de Almeida, na madrugada de ontem (22) em Parnaíba. Trata-se de Jefferson da Silva Cruz, vulgo ‘Anjo da Morte’.

A reportagem colheu que ainda que o indivíduo é integrante da facção Comando Vermelho e a suspeita é que ele fugiu para o Estado do Ceará. O crime ocorreu após uma discussão entre os dois no banheiro de um quiosque na Avenida São Sebastião, em Parnaíba, por motivos ainda desconhecidos. O elemento sacou a arma e baleou com um tiro o advogado na região do rosto.

André de Almeida Sousa e Silva foi transferido para o Hospital Universitário da Universidade Federal do Piauí (HU-UFPI), onde foi submetido a cirurgias e segue internado com um quadro clínico exige cuidados de terapia intensiva. Segundo o último boletim divulgado, André apresentou evolução clínica satisfatória.

“Múltiplas fraturas”

O diretor do HU, Dr. Paulo Márcio, afirmou em entrevista para a Rede Meio Nirte, que André de Almeida sofreu múltiplas fraturas na face e o acometimento da região frontal do crânio.

“Ele foi muito bem tratado no hospital de Parnaíba, lá fizeram todo procedimento correto, ele chegou com um quadro estável, mas com uma lesão muito grave, a energia envolvida nesse episódio foi muito grande, múltiplas fraturas na face e o acometimento da região frontal do crânio de maneira bem evidente”, detalhou o médico.

O caso 

Segundo o delegado João Rodrigo de Luna, da Central de Flagrantes de Parnaíba, o disparo ocorreu durante a madrugada de ontem, momento em que o advogado André de Almeida estava em um quiosque na Avenida São Sebastião, quando se envolveu em uma discussão com um homem e acabou sendo baleado com um tiro na região do rosto. “O disparo ocorreu após uma discussão durante a madrugada quando o advogado estava em um quiosque bastante frequentado em frente a Universidade Federal do Delta do Parnaíba (UFDPar)”, declarou.

O caso está sendo investigado pela Delegacia Especializada e Homicídios, Tráfico de Drogas e Latrocínio (DHTL) de Parnaíba.

 

Do meionorte.com

1 Comentário

Faça um Comentário

Elias Lacerda

Elias Lacerda

Elias Lacerda
Jornalista apaixonado pela notícia e a verdade