Destaques

Juazeiro do Ceará: Polícia apura se vereadora assassinada tentou terminar com o namorado

A polícia apura se a vereadora Yanny Brena Alencar Araújo, 26 anos, presidente da Câmara Municipal de Juazeiro do Norte, achada morta com o namorado Rickson Pinto, havia tentado terminar o relacionamento com o jovem dias antes. Ela foi sepultada neste sábado (4) em ambiente de muita comoção por parte da família.

Conforme informações repassadas por uma fonte da polícia à TV Verdes Mares Cariri, afiliada da Globo, desde domingo (26) a vereadora tentava encerrar o relacionamento, porém Rickson não aceitava o término.

A principal linha de investigação da polícia é que o caso trata-se de um feminicídio seguido de suicídio. Quase 20 pessoas, entre amigos e familiares do casal, já foram ouvidas pela polícia na apuração sobre o caso.

O casal estava junto há pouco mais de um ano e morava na casa da vereadora, no Bairro Bairro Lagoa Seca, em Juazeiro, onde os corpos foram encontrados.

De acordo com Carlos Gilvan, tio da vereadora, os pais dela eram contra o namoro. “Ela saiu de casa com esse rapaz e o pai e a mãe não aceitavam esse relacionamento”, disse o tio da vítima.

Primeira aparição pública de Yanny e Rickson nas redes sociais ocorreu em 10 de novembro de 2021. — Foto: Arquivo pessoal

A primeira aparição pública de Yanny e Rickson nas redes sociais ocorreu em 10 de novembro de 2021. Os dois publicaram uma foto em que aparecem montados em cavalos.

Na ocasião, a vereadora colocou na legenda: “Quem ama nunca desiste, porém suporta tudo com fé, esperança e paciência. ( 1Co 13:7)”. Rickson respondeu a namorada com o comentário: “Deus Aqui está ela, a menina mulher dos meus sonhos guarda ela sempre pra mim. Te amo!”.

No mesmo dia ele publicou a mesma foto, seguida da legenda: “O percurso do amor verdadeiro nunca foi tranquilo. Deus obg por essa mulher maravilhosa que você botou na minha vida . Te amo”.

À época, ambos receberam comentários de amigos apoiando e torcendo pelo casal.

Investigação

A TV Verdes Mares Cariri, afiliada da TV Globo, também apurou junto aos policiais envolvidos no caso que Yanny tinha marcas de agressão e de defesa, o que aponta para luta corporal.

A suspeita da polícia é que a vereadora foi vítima de esganadura e depois teve um suicídio forjado com uma corda pelo namorado, que se matou em seguida. A causa das mortes deverá ser divulgada apenas após conclusão do laudo da perícia.

Os depoimentos das testemunhas estão auxiliando na apuração da Delegacia de Defesa da Mulher (DDM) de Juazeiro do Norte, que investiga o caso.

 

Do G1

Faça um Comentário

Elias Lacerda

Elias Lacerda

Elias Lacerda
Jornalista apaixonado pela notícia e a verdade