Hotel Parna
Destaques

Informes rápidos do eliaslacerda.com



Governo do Estado do Maranhão

O sucesso da segurança no Zé Pereira

De parabéns todos os órgãos envolvidos na segurança do Zé Pereira deste ano em Timon. Polícia civil, militar, guarda municipal, Ciretran e departamento municipal de trânsito fizeram trabalho muito elogiado, pois a festa que atraiu mais uma vez milhares e milhares de pessoas superlotando a avenida Piauí, terminou sem nenhum ato de violência grave ou homicídio.

Entre as medidas adotadas neste ano uma novidade que pode ter pesado e muito no sucesso do trabalho da segurança: a revista nos foliões.

Todos os acessos para a avenida foram bloqueados e os foliões só entraram no corredor da festa após passar por revista.

 

Assumindo o apoio

A notícia publicada por este eliaslacerda.com na última quinta-feira (1º) dando conta do apoio do ex-secretário de infraestrutura Delfino Guimarães ao deputado Weverton Rocha ao senado,  foi confirmada. O próprio Delfino ligou para o titular desta página confirmando o apoio ao projeto de candidatura de Weverton que é um dos políticos mais próximos do grupo Leitoa no Maranhão.

Entretanto, o ex-secretário da gestão Socorro Waquim afirmou que ainda comunicaria a ex-prefeita. “Estou com Socorro Waquim. Votarei nela, mas neste apoio ao Weverton  comunicá-la e até sugerir o apoio dela também para o deputado pedetista, pois o considero um grande parlamentar  e dos mais promissores políticos do Maranhão”, rasgou em elogios Delfino ao parlamentar do PDT.

 

Grupo Leitoa inventa forma de divulgar conquista

O grupo do prefeito Luciano Leitoa acaba de inventar uma ótima maneira de lembrar e dar visibilidade a obras conquistas por seus aliados. No último sábado (3) inventaram de visitar a obra de recuperação do CAIC, uma conquista do grupo através do deputado Rafael Leitoa junto ao governo Flávio Dino.

A ideia é boa, pois ao mesmo tempo que trás novidades sobre o andamento da construção, reaviva no meio dos aliados e estes divulgam na sociedade  a conquista do grupo para a cidade.

Grande sacada…

 

Acima o ex-prefeito João Leocádio que foi assassinado em 2005.

O acusado da morte do prefeito do município de Buriti Bravo, João Henrique Borges Leocádio (PDT), que foi assassinado em março de 2005, será julgado nesta segunda-feira (5), em São Luís . Wytamar Costa da Silva irá a júri popular treze anos após ser denunciado pelo Ministério Público do Maranhão (MP-MA) como um dos responsáveis pelo crime.

Os outros dois acusados , ex-prefeito Wellington de Jesus Fonseca Coelho , o “Tico”,  e Antônio Marcos Alves da Costa foram extintos do processo por já terem falecido. O julgamento de Wytamar estava marcado para dezembro de 2017, mas foi adiado.

Wytamar foi acusado por homicídio qualificado e preso pelo crime em maio de 2005 e três anos após ele foi solto, após ser dado a ele o benefício de aguardar o julgamento em liberdade.

O julgamento em São Luis atende pedido da promotoria de justiça que considerou a cidade insegura para a realização do júri, pois o crime ainda hoje proporciona discussões políticas e acirramento entre grupos rivais da política local.

Entenda o caso

O prefeito de Buriti Bravo, João Henrique Borges Leocádio (PDT) foi assassinado no dia 10 de março de 2005. A vítima foi encontrada por volta das 14h, do mesmo dia, em uma estrada carroçal que serve de acesso ao Povoado Gameleira, no mesmo município. Seu corpo estava ao lado do seu carro e próximo a ele, foi encontrado um revólver calibre 38 com quatro cápsulas intactas e uma deflagrada.

Polícia Civil prende quadrilha formada por índios em Barra do Corda

 A Polícia Civil, por intermédio da 15° Delegacia Regional de Barra do Corda, com apoio da Polícia Militar, prendeu  uma quadrilha formada por índios que agia na BR 226, entre os municípios de Barra do Corda e Grajaú. As prisões ocorreram em janeiro último.

Segundo o delegado Renilton Ferreira, foram presos nove índios pertencentes a Reserva Indígena Canabrava, localizada no município de Jenipapo dos Vieiras. Entre os presos está um índio identificado como “Rani”, que foi quem assassinou um policial militar em um dos assaltos. O crime foi tratado como latrocínio, que resulta em roubo seguido de morte.

Após uma semana de intensa investigação, a polícia civil representou por mandados de prisões junto ao Poder Judiciário que foram deferidos e cumpridos. Na operação, a polícia ainda apreendeu armas de fogo.

 

Preso vaqueiro do ex-prefeito de Barra do Corda, Nezin

Ainda em Barra do Corda, a  Polícia Civil daquela regional deu cumprimento no último dia 30 de janeiro  ao mandado de Prisão Temporária em desfavor de Luzivan Rodrigues da Conceição Nunes, conhecido por “LUIZÃO”, vaqueiro do ex prefeito Nenzin.
A prisão foi novamente requerida pela Polícia ao Poder Judiciário em razão do surgimento de novas provas no curso de investigações complementares no caso da morte do ex prefeito, ocorrido em dezembro de 2017 ,que apontam que o ex vaqueiro da vítima mentiu para a polícia quando disse que não esteve em Barra do Corda na manhã do crime.
Segundo testemunhas ouvidas nessas investigações complementares, “LUIZÃO” não só esteve nesta cidade minutos antes do crime como também foi visto conversando com MARIANO FILHO, o “JÚNIOR DO Nenzin”. Com as novas revelações, a polícia acredita na hipótese que “Luizão” tenha agido em coautoria com “JUNIOR” no assassinato que vitimou “Nenzin”.
A Polícia aguarda a conclusão dos últimos laudos perícias e ainda mais algumas oitiva para poder fazer a reconstituição do crime e fechamento dos Autos Complementares desse inquérito policial.

(Com informações da assessoria da polícia civil)

Você pode ler também!

Deixe um comentário



Barro Forte