Logo Elias Lacerda
Clínica São Rafael

UEMA de Timon completou 12 anos

uemaHá 12 anos, chegava a Timon a Universidade Estadual do Maranhão- UEMA. Em comemoração a este dia, representantes da instituição estiveram presente, na manhã desta segunda na Câmara Municipal de Timon, onde foi apresentada a  história da instituição na cidade, conquistas e sugestões de melhorias para os vereadores.

teste22Instalada em maio de 2004, a universidade iniciou suas atividades promovendo os cursos de Letras e Pedagogia. No ano de 2005 o curso de Administração chegava na instituição. Além destes cursos, hoje são ofertados os cursos semipresenciais de: Filosofia, Pedagogia, Administração Pública e também tendo cursos de Pós Graduação em Gestão Pública e Psicologia da Educação.

test00Diretora do Ceste UEMA Timon, a professora Edite Sampaio Sotero Leal lembra quando a instituição chegou à Timon. O primeiro prédio usado foi no antigo colégio Urbano Santo, hoje sede da Unidade Regional de Ensino- URE. “Estamos hoje em um espaço cedido pelo Governo do Estado, sendo o antigo Colégio Higino Cunha, com 13 salas funcionando, incluindo o DCE e sala de Projetos”, afirmou a diretora.

Ela contou que no princípio da UEMA não tinha projetos e hoje são 20 projetos, alguns financiados pela CAPS, pelo CNPQ, FAPMA, Governo do Estado do Maranhão e pela própria instituição, sendo todos com bolsistas e com ação social no município e em seu entorno. “Todos esses projetos, obviamente, são direcionados ao crescimento dos alunos e, também, dos empresários do município, uma vez que: quando nossos alunos fazem projetos direcionados à Administração eles estão viabilizando os empresários e microempresários que estão em nossa cidade”, ressaltou.

O aluno e presidente do DCE da instituição, Carlos Eduardo, ressaltou que o DCE da instituição será o primeiro da história de Timon, regularizado e registrado em Cartório.  “Somos uma comunidade acadêmica que anseia por diversas melhorias para a classe acadêmica, não só na Uema, mas sim por todas as instituições de Ensino Superior da cidade”, disse.

O aluno, ainda falou da falta de segurança e do transporte público e transporte alternativo, frisando que as paradas são distantes da instituição. Eduardo contou que foi feito uma pesquisa em que mostra quais os bairros que mais residem alunos e servidores da instituição, pedindo linhas de ônibus que passem por essas localidades, que são: Parque Alvorada, Vila do Bec, Cidade Nova, região do Conjunto Boa Vista e adjacentes, Parque Piauí, além dos Conjuntos habitacionais.

A cadeirante Franciane Sousa, integrante do DCE, frisou a necessidade de transporte Público para pessoas com necessidades especiais. Franciane mora no Parque Alvorada e contou que na rua onde mora existem três cadeirantes e que a dificuldade de locomoção é precária.

Outra pessoa que usou o espaço na tribuna, foi o professor Lelis Bezerra. Ele disse  que é necessário pensar globalmente e agir localmente, onde Timon merece mais conquistas e que é necessário acreditar em dias melhores. “Timon, já foi pequena, hoje não. Essa cidade cresceu aceleradamente e daqui pra frente crescerá muito mais. Nossa Universidade tem que ter mais cursos, temos condições para isso”, frisou o professor.

O presidente da Casa, vereador Uilma Resende falou que a instituição é de grande importância para a cidade, onde ajuda no crescimento intelectual e profissional. Uilma ressaltou que será redigido um documento direcionada a reitoria da instituição relatando os avanços e necessidades de novas conquistas para a Uema de Timon.

20160509182646_1c7ca

Deixe um comentário

Você pode ler também!

Não desperdice seu tempo e garanta sua hospedagem Dgi Cloud hoje!
Clínica São Rafael