Hotel Parnaíba
Destaques

Estudante critica transporte público de Timon e cobra melhorias para o CIMU




“Prezado Jornalista Elias Lacerda, tendo em vista a grande visibilidade do seu portal, e o mecanismo de sugestões que foi implementado nele, venho por meio desta mensagem fazer a seguinte reclamação quanto ao sistema de transporte público na cidade de Timon:
Como é público e notótrio, o sistema de transporte intermunicipal coletivo foi por anos realizado por uma só empresa, muitas vezes de forma precária. Recentemente, uma outra empresa ingressou no sistema de transporte público, rompendo com a monopolização de servições que perdurava por anos em nossa cidade. Entre disputas e mais disputas judiciais, em uma atitude louvável, foi estabelecido um Consórcio Intermunicipal de Mobilidade Urbana, o CIMU, com a finalidade de gerir esse serviço de competência federal, e agora delegado aos municípios, e consequentemente transformar em benefícios aos usuários.
Entretanto, após algum tempo desde sua implantação, o CIMU não traduziu ainda sua expectativa em realidade, pois vejamos: Os Ônibus de Timon tem o mesmo preço da passagem que os de Teresina, mesmo sendo estes com percurso sabidamente inferior aos primeiros; e outro e talvez o pior problema em relação aos timonenses, que são estudantes: O valor da meia passagem em nosso município é 1,80 centavos, sendo que na vizinha cidade é de 1,15.
Somando-se a isso, nenhum ônibus de Timon faz integração com as linhas de Teresina, portanto o valor de uma simples viagem diária de ida e volta pra quem usa transporte público e é o meu caso, é exatamente de 5,90 centavos.
Algo absurdo se levarmos em conta os 22 dias úteis no mês, que totalizam 129,80 centavos. Algo absolutamente fora da nossa realidade, que é de escassez de recursos financeiros, por justamente estar correndo atrás de nossos sonhos.
Além disso, nenhuma linha de Timon faz rota que passe pela UFPI ou UESPI, Universidades que englobam um grande número de timonenses, algo que o CIMU também se propôs a resolver. Dito isso e diante da inércia dos movimentos estudantis timonenses em reividicarem das autoridades competentes, venho portanto ao seu veículo de comunicação, pedir solução ao CIMU diante desse grave problema, que está por obstar dois Direitos Fundamentais garantidos em nossa Constituição: Transporte Público de Qualidade e o Direito à Educação.
Certo da sua atenção em relação a isso lhe cumprimento e lhe peço que exponha isso em seu portal, buscando do CIMU uma reposta. 
Meu nome é Paulo Renand da Silva Ramalho, sou Timonense e estudante do 5 período de Direito da Universidade Federal do Piauí”.
Aberto a posição do CIMU
Pautando seu trabalho sempre na seriedade, o eliaslacerda.com fica com seu espaço aberto para a opinião e as colocações do CIMU de Timon sobre as críticas do estudante.

Você pode ler também!

Deixe um comentário



Barro Forte