Logo Elias Lacerda
Clínica São Rafael

Acusado de matar maranhense em Brasília se entregou a polícia na tarde desta quarta

Pai de Lucas estava negociando a apresentação do filho com a Polícia Civil. Lucas teria atirado duas vezes contra Yago na saída de uma festa no Conic

Correio Braziliense – Lucas Albo de Oliveira, 23 anos, o jovem acusado de matar o DJ maranhense Yago Siki, 23 anos, com dois tiros na saída de uma festa no Conic, em Brasília, se entregou à polícia por volta das 14h desta quarta-feira (5/7). Ele entrou pela garagem do prédio. Ele usava uma blusa com capuz. O pai dele, Pedro José de Oliveira Neto, acabou na delegacia nesta manhã, ao ser abordado, por acaso, em uma blitz de trânsito da Polícia Militar, na plataforma superior da Rodoviária do Plano Piloto. Sem documentos, o homem começou a chorar e contou ao policial que o filho Lucas era o jovem que assassinou Yago no Conic, por volta das 6h de domingo (2/7).

Durante a abordagem, Pedro estava transtornado. “Ele chorou diversas vezes. Disse que estava negociando com a Polícia Civil a entrega do filho na presença de um advogado. Nós o levamos para a 5ª DP (Delegacia de Polícia da Área Central) onde foi constatado que ele dizia a verdade”, relatou o tenente  Isaildo Cury Belino, coordenador de policiamento.

Yago Siki

Apesar de estar muito abalado, em nenhum momento o pai de Lucas alterou a voz com os policiais militares. “Ele falava baixo e demonstrava muito sofrimento com a situação toda”, disse o tenente Belino. Assim que a história foi confirmada na delegacia, a PM deixou Pedro aos cuidados da Polícia Civil.

Protesto

Ao saber que o pai de Lucas estava na delegacia, os amigos de Yago Siki se mobiliaram para ir até o local. A intenção deles é cobrar a prisão do responsável por tirar a vida do DJ. A empresária Clara* foi a primeira a chegar e conta que um grupo foi criado para a troca de informações. “Não queremos que passe impune. Conheci o Yago há um mês, no dia do meu aniversário, e ele era uma pessoa tão linda, a dor é grande. É uma tragédia. No domingo, vi a notícia e tive que ler duas vezes para ter certeza. Estamos aqui para ter certeza que não passará impune”, disse.

Também em busca de justiça, uma amiga de Ana*, ex-namorada de Lucas, estava na festa. “Depois da briga, cheguei a falar com o Yago ele falou: “Tá vendo como eu cuido de vocês? Eu amo vocês’. Depois, pedi pra Ana para irmos embora. Só soube no dia seguinte.”

O jovem maranhense Yago Linhares Sik, 23 anos, foi assassinado na manhã do último domingo após uma festa no Conic, na área central de Brasília. Lucas Albo de Oliveira, o suposto assassino, teria atingido Yago Sik com três tiros após uma discussão por conta da ex-namorada de Lucas.

De acordo com parentes da vítima, Lucas estava agredindo a ex-namorada dentro da festa e Yago teria tentado defender a moça. Expulso da festa por seguranças, o suspeito teria voltado às 6h e esperado o jovem sair do evento para matá-lo.

Deixe um comentário

Você pode ler também!

Não desperdice seu tempo e garanta sua hospedagem Dgi Cloud hoje!
Clínica São Rafael