Assista: Polícia de Teresina prende assaltantes de banco e estuprador que amarrava as vítimas e filmava ato criminoso

Um dos seis suspeitos presos na operação da Polícia Civil neste domingo (5) é apontado como o estuprador de pelo menos três vítimas em Teresina em menos de 48h. Os crimes ocorreram na última quinta-feira (2) no bairro Redenção e no sábado (4) no bairro Esplanada, onde, segundo a polícia, mãe e filha foram estupradas dentro de casa. O acusado registrava os crimes usando a câmera do celular.

De acordo com o delegado do Grupo de Repressão ao Crime Organizado (Greco), Daniel Pires, o suspeito tinha um modus operandi que chamou a atenção da polícia e apontou a mesma autoria nos dois crimes em Teresina.

“Ele adentrava às residências, sempre de muro baixo e não demonstrava que queria em praticar ato libidinoso. A  intenção dele, no início, era mostrar e apresentar apenas que iria fazer um roubo. Depois que ele conseguia amarrar todas as vítimas, ele colocava um capuz no rosto das vítimas e tinha certas ações que eram incomuns para outros estupradores. Ele sentia prazer em gravar essas cenas”, informou o delegado.

Uma busca da equipe de inteligência da Polícia Civil conseguiu identificar, também pelo modo de atuação, que o suspeito esteve na cidade de Araguaína, Tocantins, no início de março, ocasião em que também praticou estupros durante um roubo. ele também foi reconhecido como autor de um estupro em Santa Inês no Maranhão, também em março deste ano.

Utilizando documentação falsa, o investigado se identificou como Edivan. No entanto, a polícia descobriu que ele se tratava de Samuel Cruz dos Santos e que respondia por outros crimes, incluindo homicídio e outros estupros.

Na investigação do estupro de quinta-feira (2), no bairro Redenção, houve participação da Delegacia de Proteção à Criança e ao Adolescente, o que aponta que uma das vítimas era menor de idade.

O suspeito dos estupros foi preso no bairro Catarina, próximo à Rodoviária. Ele e outros suspeitos foram detidos com explosivos, armamento e R$ 140 mil, oriundos, segundo a polícia, de um assalto ao Banco do Brasil de Pindaré, no Maranhão.

O Greco pede que outras possíveis vítimas que identifiquem o suspeito entrem em contato através do número (86) 99978-0749, para que possam ser colhidas mais declarações.

Homicídio de PM e estupros no Pará

Samuel Cruz dos Santos também é suspeito de matar um piauiense que era policial militar no Pará, Maycon Wellington Teixeira da Silva, e responde por doze mandados de prisão, sendo oito no Maranhão, três no Pará e um no Piauí.

Samuel Cruz também é suspeito de, durante um assalto com seu grupo, realizar o estupro de 14 mulheres em Parauapebas, no Pará, em junho de 2013.

 

Do cidadeverde.com

Deixe um comentário

Você pode ler também!

Não desperdice seu tempo e garanta sua hospedagem Dgi Cloud hoje!
TekyNik