Áudios com guerra entre famílias na cidade de Batalha, no sertão de Alagoas, invadem grupos de WhatsApp

 O fato aconteceu ontem e teve início com o assassinato do presidente da Câmara Municipal Neguinho Boiadeiro
Leia as duas matérias a seguir do Jornal Extra que tratam do assunto:

Neguinho Boiadeiro é morto na porta da Câmara de Vereadores

Veículo de Boiadeiro atingido por tiros – Foto: Divulgação

O vereador de Batalha, Adelmo Rodrigues de Melo, 61, mais conhecido como Neguinho Boiadeiro (PSD), foi assassinado a tiros no começo da tarde desta quinta-feira, 9.

Boiadeiro tinha acabado de sair da Câmara quando foi alvejado pelos criminosos. O segurança do vereador, Joaquim Pirauá, 54, foi ferido e encaminhado para uma unidade hospitalar em Arapiraca.

De acordo com a polícia, Boiadeiro chegou a ser socorrido, mas acabou falecendo por causa dos ferimentos.

O pecuarista José Emílio Dantas, conhecido como Zé Emílio, 48, também foi baleado na tarde desta quinta-feira.

Segundo testemunhas, a tentativa de assassinato do pecuarista foi de autoria do filho do vereador Adelmo, identificado apenas como Pretinho, por motivo de vingança após a morte do pai.

Testemunhas afirmam que Pretinho teria invadido a casa de José Emílio e atirado nele.

Emílio é filho de ‘Zé Miguel’, como era conhecido José Rodrigues Dantas, ex-prefeito de Batalha que foi assassinado em março de 1999.

À época, uma investigação do caso apontou Laércio Boiadeiro, irmão de Neguinho, como mandante do crime pelo qual foi condenado a cumprir pena de 35 anos durante julgamento realizado em junho de 2012.

O delegado titular da cidade de Batalha, Rômulo Monteiro, declarou que a polícia está tentando conter os ânimos da cidade.

Zé Emílio foi encaminhado para o Hospital Geral do Estado (HGE) em Maceió. Ele passou pelo procedimento de raio X devido o tiro que levou no ombro.

Veja José Emílio sendo socorrido por policiais

Abaixo relato do Jean Notícias sobre o ocorrido na cidade

Um carro estaria à espera do vereador em frente à Casa de Leis do município. Populares informaram às autoridades que dois homens, que vestiam apenas bermudas, teriam cometido o crime.

Militares do Batalhão de Operações Especiais (Bope) foram enviados de Maceió para a cidade sertaneja.

A família Boiadeiro é uma das mais temíveis da região e envolvida em série de denúncias de crimes por motivação política.

Quem tiver informação sobre os atiradores pode entrar em contato com o Disque Denúncia 181. O sigilo da ligação é garantido.

Confira nota da SSP sobre o caso

A Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP) informa que assim que foi comunicada  da situação ocorrida nesta quinta-feira, 9, no município de Batalha, tomou todas as medidas necessárias.

O reforço integrado conta com equipes das Polícias Civil e Militar, Corpo de Bombeiros, Perícia Oficial e do Grupamento Aéreo da SSP. 

O delegado regional de Batalha, Rômulo Monteiro, está investigando o caso. Após tomarem conhecimento do crime, o diretor da área do Sertão, delegado Cícero Lima, e o delegado de Pão de Açúcar, Sandro Marcelo, foram para a cidade ajudar na elucidação do caso. 

Além de agir com o contingente policial, a cúpula da Segurança  Pública está monitorando a situação para evitar que outros fatos como este voltem a ocorrer e criem um clima de insegurança na cidade.

Viaturas do Bope saem de Maceió rumo a Batalha

Execução de Neguinho Boiadeiro reacende ‘guerra entre famílias’

O vereador de Batalha, Neguinho Boiadeiro – Divulgação

O secretário adjunto de Segurança Pública de Alagoas (SSP), Acácio Júnior, em entrevista à imprensa, disse que o vereador de Batalha, Adelmo Rodrigues de Melo, o Neguinho Boiadeiro (PSD), tentou atropelar os atiradores durante atentado.

Ele foi executado em frente à Casa de Leis do município na tarde desta quinta-feira, 9.

Conforme Acácio, mesmo baleado, Boiadeiro entrou em uma Pajero, tentou atropelar os dois atiradores, não conseguiu e bateu o veículo contra uma moto e um poste.  

Ele foi assassinado com tiros de pistola 9 milímetros e, na ação, seu segurança, o policial civil Joaquim Piraurá, 54, acabou ferido e encontra-se internado em Arapiraca. Não faltam especulações sobre a autoria do crime.

Familiares de Boiadeiro disseram à imprensa que acreditam que a família Dantas é a responsável pela morte do parlamentar por causa de rixas políticas entre as famílias.

A viúva, Mércia Boiadeiro, chegou a pedir para o marido não comparecer à sessão da Câmara. O motivo seria a informação de que carros suspeitos estariam circulando pela cidade.

Investigações

O gerente da Polícia Judiciária da área do Sertão, delegado Cícero Lima, durante entrevista a uma emissora de TV, contou que o clima segue tenso no município.

Disse também que não está descartada nenhuma linha de investigação sobre a execução do vereador e que ainda é prematuro afirmar qual a motivação do atentado.

1 comentário

rafael
Comentou em 10/11/17

Hatfield e McCoy do nordeste

Deixe um comentário

Você pode ler também!

Não desperdice seu tempo e garanta sua hospedagem Dgi Cloud hoje!
TekyNik