Funcionário do Instituto de Identificação em Teresina é preso acusado de vender material autêntico de cédulas de identidade

Um prestador de serviço do Instituto de Identificação do Piauí, Rafael Weldygenio Silva de Carvalho, foi preso em flagrante suspeito de desviar 30 cédulas em branco de identidades do instituto. A prisão aconteceu nesta sexta-feira (15), pelo do Grupo de Repressão ao Crime (GRECO), com apoio operacional da Coordenadoria de Operações e Recursos Especiais (CORE), no bairro Pedra Mole, zona Leste de Teresina.

De acordo com o coordenador do Greco, delegado Tales Gomes, a prisão ocorreu quando os policiais cumpriam três mandados de busca e apreensão, expedidos pela Central de Inquéritos do Tribunal de Justiça do Piauí.

“As cédulas são originais e autênticas e estavam sendo desviadas pelo investigado, que presta serviço no Instituto de Identificação. Ele confessou, em depoimento, que venderia por valores que variam de R$ 100 a R$ 200 cada uma”, explicou o delegado.

Além das cédulas, a polícia apreendeu R$ 3.350,00 que ele teria dito que adquiriu com a venda dos documentos, um revólver calibre 38 e roupas do Instituto de Identificação.

Segundo a polícia, Rafael será autuado pelo crime de receptação qualificada e posse irregular de arma de fogo e encaminhado à Central de Flagrantes depois de prestar depoimento ao Greco.

 

1 comentário

Sebastião Rodrigues de Araújo
Comentou em 15/05/20

A tentação do dinheiro fácil, adicionada à falta de honestidade, gera corruptos e corruptores

Deixe um comentário

Você pode ler também!

Barro Forte