IPTU Timon
Destaques

Trama desmontada no Maranhão: Para se vingar mulher usou perfil falso no Facebook com nome do ex-companheiro, atacou o Bonde dos 40 e facção acabou o matando



Joedson Nunes - Arquiterura

Policiais da Superintendência de Homicídios e Proteção à Pessoa (SHPP) prenderam, na manhã de ontem,  quinta-feira (09), Adriano Pereira Ribeiro, conhecido como “Deco”, em cumprimento a mandado de prisão temporária.

Ele é suspeito de ter executado José Adailton de Souza Pindoba, que fez ameaças contra a facção criminosa Bonde dos 40.

O corpo foi encontrado no Povoado Mãe Chica, na Vila Maranhão, na zona rural de São Luís, em avançado estado de decomposição e com algemas presas aos seus pulsos, no dia 08 de agosto de 2018.

“Deco” estaria ocupando posição de alto comando (torre geral final) na facção criminosa Bonde dos 40, na área Itaqui-Bacanga.

A prisão temporária foi decreta pelo o juiz da Central de Inquéritos de São Luís após representação elaborada pela Delegacia de Homicídios da Área Sul da SHPP.

Após a prisão, ele foi apresentado na sede da SHPP, onde foram tomadas as providências de investigação.

Em seguida, “Deco” foi recambiado ao Centro de Triagem de São Luís, onde ficará preso, à disposição da justiça.

Mentora do assassinato foi presa em dezembro de 2018

A mulher identificada como Maria Carla Barros Sousa, apontada como autora intelectual do homicídio contra José Adailton de Souza Pindoba, foi presa no dia 20 de dezembro de 2018.

As investigações demonstraram que Maria Carla planejou a morte de José Adailton, por meio de redes sociais na internet, junto a uma facção criminosa, responsável pela execução do assassinato.

A acusada teria criado uma página no facebook com o nome de Adailton Souza, que seria seu ex-companheiro, e passou a postar ameaças contra a facção criminosa. Por conta dessas ameaças, Adailton foi sequestrado e assassinado por integrantes dessa facção. A trama foi descoberta posteriormente e Maria Carla estava sendo procurada para um ‘acerto de contas’, mas ela fugiu antes.

Após representação elaborada pela Delegacia de Homicídios da Área Sul, o juiz da Central de Inquéritos de São Luís autorizou a prisão temporária de Maria Carla, que foi presa por investigadores da SHPP, em diligência realizada na cidade de Anajatuba/MA.

           Ameaças à facção criminosa e execução

No perfil falso, criado pela ex-companheira, José Adailton aparece fazendo ameaças, em um vídeo compartilhado nas redes sociais, contra membros da facção Bonde dos 40.

Um vídeo do momento da execução de José Adailton, dentro de um matagal, chegou a ser compartilhado em grupos de whatsapp. Ele foi morto com vários tiros.

O corpo foi encontrado com a mesma roupa que José aparece no vídeo em que é morto com aproximadamente nove tiros na cabeça.

Os disparos saíram de um revólver calibre 38, sendo que Adailton estava algemado no momento da execução.

 

Do blog do Gilberto Lima

Você pode ler também!

Deixe um comentário



Barro Forte