Logo Elias Lacerda
Clínica São Rafael

Informes rápidos do eliaslacerda.com

A grita dos vereadores aliados

Não existem aliados do prefeito Luciano Leitoa que mais tem sofrido com a contenção de gastos do governo municipal que os vereadores da base. De repente, os parlamentares governistas viram, a contragosto, dezenas e dezenas de aliados seus deixarem o governo no corte radical determinado em decreto de  Luciano Leitoa.

O resultado da contenção de gastos com pessoal que jogou centenas e centenas de funcionários na amargura do desemprego, fez transformar em inferno a vida de muitos vereadores. Todos os dias os parlamentares governistas recebem dezenas de desempregados reclamando da situação. Os que não podem reclamar pessoalmente ligam para os parlamentares. Por conta dessa alternativa de conversa com o vereador , alguns parlamentares até já mudaram de número para fugir da pressão.

A necessidade de corte

Claro que muitos vereadores correram para reclamar de Luciano Leitoa, mas segundo apurou o eliaslacerda.com , o chefe do executivo continua duro como uma rocha. Aos parlamentares tem dito que o corte de gastos é uma necessidade. Ou assim faz, ou não terá como pagar o salário dos servidores em dia.

O exemplo do advogado Maurício Silva

O advogado Maurício Silva (na foto acima), diretor do Centro Pop  (centro de amparo a pessoas em situação de rua), deu o exemplo. Em recente visita de sua companheira de igreja Assembleia de Deus, a deputada federal Eliziane Gama a Timon no último dia 18 para o lançamento de uma campanha de combate as drogas, ele cobrou recursos que a parlamentar pode muito bem destinar para o município. Para tanto, o advogado levou a deputada em alguns centros que atendem pessoas de Timon com dependência química (usuários de drogas).

Maurício parece que conseguiu sensibilizar a deputada. Eliziane deixou Timon prometendo destinar uma emenda para o setor no município.

Vale lembrar que Eliziane Gama foi deputada federal bem votada em Timon nas eleições de 2014. Esperemos agora o resultado prático da promessa da deputada…

Cadê o Aluísio Mendes ?

E por falar em destinação de emendas para Timon, quem anda no débito com o município é o deputado federal Aluísio Mendes (na foto logo acima). Apoiado pelo vereador Henrique Júnior onde obteve quase mil votos neste colégio eleitoral, Aluísio é homem influente em Brasília, mas não parece nem um pouco sensibilizado com as carências da cidade.

Apoiado pelo vereador Henrique Júnior em 2014, Aluísio  era visto como homem de pouquíssimas chances de conquista de uma vaga para a Câmara Federal. Considerado o azarão do pleito, ele conseguiu desbancar na sua coligação ninguém menos que o todo poderoso ex-secretário de fazenda da época, Cláudio Trinchão.

2018 está chegando e o vereador Henrique Júnior deverá ser cobrado pelos eleitores timonenses o resultado prático dos votos dados a Aluísio Mendes.

Ainda dar tempo se redimir, deputado…

A frase pedagógica de um observador

Um observador da cena política local  ( que pediu sigilo do seu nome) saiu com essa pérola pedagógica sobre os novos vereadores que vivem batendo de frente, de forma muito além de contundente, contra o governo e até mesmo com a presidência da Câmara Municipal. Disse ele que a estrada da vida não traz bons frutos políticos no caminho para os que agem assim.

Veja abaixo a frase:

“- Rapaz, se essa postura funcionasse e tivesse simpatia da população, o vereador Francisco Borges teria sido reeleito em Timon, o Antonio José Lira em Teresina também e o PSTU ,PCO, PCB , já teriam chegado ao poder-“

Alexandre Almeida e o bloco alternativo

À propósito de postura inteligente, o deputado estadual Alexandre Almeida está em fase de mudança de sua posição na assembleia legislativa do estado. O parlamentar timonense assumirá uma posição de mais oposição ao governo Flávio Dino, mas não quer integrar o bloco da oposição mais radical. Ele pretende ingressar num bloco mais independente, tanto dos governistas como dos oposicionistas.

Alexandre Almeida não quer os olhos fechados dos governistas para os erros do governo, nem a raiva da oposição mais radical que não consegue ver nada de acerto na administração Flávio Dino. Com pensamento idêntico ao do deputado timonense, outros parlamentares estaduais deverão se integrar a Alexandre e formar um bloco novo na assembleia.

O suplente que não para de surpreender

Taxado inicialmente por alguns que não o conheciam como um homem de pouco preparo, imaturo,  que teria chegado a assembleia sem mérito e tão somente por conta do prefeito Luciano Leitoa e o governador Flávio Dino, este último responsável por ter tirado o dono da vaga, deputado Neto Evangelista para a Secretaria Estadual da Assistência Social e assim aberto caminho para ele assumir na casa legislativa, o deputado Rafael Leitoa tem sido uma grata surpresa. Com apenas dois anos de mandato, o homem já destravou a construção da escola técnica estadual do Maranhão (Iema), obra que estava parada desde os últimos dias do governo Jackson Lago , viabilizou com sua emenda a construção do Centro da Juventude na avenida Teresina, foi o principal articulador para trazer a 1ª Escola Estadual Militar para Timon, dentre outras conquistas.

Entre os desapaixonados da política local, Rafael Leitoa crescido seu conceito. O próprio governador Flávio Dino o tem como aliado estratégico na assembleia.

Entretanto , o deputado, que tem o DNA do ex-prefeito Chico Leitoa na arte de fazer política  quer mais. Agora ele se articular com outros companheiros na tentativa de formar um novo bloco governista na assembleia estadual. Cotado junto para ser o líder do bloco, Rafael, segundo a imprensa de São Luis, estaria se articulando com outros deputados onde comporiam o grupo parlamentares do PDT-DEM e PEN.

O movimento não tem sido visto com simpatia por parte de alguns membros do governo e talvez nem consiga vingar a proposta, entretanto o suplente que até dias atrás era apontado como fraco, já deu vários exemplos que é muito, mas muito maior mesmo do que qualquer um pudesse apostar…

Roberto Rocha recebe repúdio da Pastoral da Terra

Não é só os aliados de Flávio Dino que não andam nada satisfeito com Roberto Rocha (já que o mesmo foi eleito nas costas do governador em 2014 e hoje é ferrenho opositor a administração estadual dinista) , a Comissão Pastoral da Terra, ligada a igreja Católica no Maranhão,  também não anda nada contente com o senador vestido de camisa socialista (já que é do Partido Socialista Brasileiro). Apontado no estado de ser um grande latifundiário, Roberto Rocha foi acusado acusado pela Pastoral da Terra na semana passada de ser interessado no despejo de famílias carentes de um terreno em Igarapé do Meio e Bela Vista, no interior do estado.

A Pastoral da Terra emitiu nota contra o senador num litígio onde até um líder dos ocupantes do local foi assassinado em 2015.

Leia a nota publicada abaixo:

 A Comissão Pastoral da Terra (CPT) vem a público alertar para o risco de despejo de 68 famílias que vivem na Comunidade Vila Bela, entre os municípios de Igarapé do Meio e Bela Vista. Elas ocupam uma área de 1.200 (mil e duzentos) hectares, onde existe uma imensa lagoa.

Algumas famílias trabalham há mais de quatro décadas na área e lá tem plantação de arroz, milho, mandioca, feijão, fava, batata, verduras, além de criação de porco e galinha.

Sobre essa terra, existe uma ação de despejo movida contra “Edimar Sousa do Nascimento e outros”, o mesmo Edimar que foi assassinado, em uma emboscada, em fevereiro de 2015.

Nossa preocupação quanto ao despejo aumenta pelo fato da terra, em questão, ser de interesse do senador Roberto Rocha (PSB-MA).

São Luís, 26 de janeiro de 2017

Comissão Pastoral da Terra

Deixe um comentário

Você pode ler também!

Não desperdice seu tempo e garanta sua hospedagem Dgi Cloud hoje!
Clínica São Rafael